Primeira pessoa que você deve fidelidade: você mesma!

Você acessa as redes sociais de manhã, e logo recebe uma tonelada de informações, refletindo possíveis comportamentos e ações que, até então, seriam as adequadas para você. Você vê estilos diferentes, costumes e atitudes que não condizem muito com quem você é, mas inconscientemente o seu cérebro começa a registrar que aquilo é o correto.

Sem perceber, você começa a adotar pequenas pílulas do que você viu em seu dia a dia, e aos poucos, vai deixando características suas morrerem. Em um mundo de consumo de informação exacerbado, como lidar de maneira saudável com isso?

O primeiro passo é começar a se entender, e saber que quando você deixa de lado um pouco de quem você é, para seguir o que outros acham melhor, você vai morrendo aos poucos.

Morre um pouco da sua saúde mental, um pouco da sua positividade, e uma parte dos seus sonhos.

É claro que tem muito conteúdo para lá de interessante nas mídias, mas devemos saber filtrar o que serve para nós ou não. Senão, chegará um momento em que estaremos exercendo uma onda infinita de atos que não condizem com o que somos.

E cá entre nós, não tem nada mais incrível em uma mulher do que ela seguir o que acredita, sem amarras, sem regras… Vivendo o melhor que é por amar a si.

Por isso, hoje tenho uma tarefa para você. Faça uma limpa nas pessoas que você segue e curte no mundo digital, e pare esse relacionamento com aquelas que não têm nada a ver com você. E quando ver práticas que não sejam tanto a sua cara, pare e pense o quanto aquilo te faria bem de verdade, e o quanto é semelhante aos seus valores atuais.

Questione o mundo e a si mesma. Assim, aos poucos, você poderá ver a vida cada vez priorizando mais a si mesma!

Valorize o melhor amor da sua vida: você mesma!

Muito é falado sobre autossuficiência feminina, e muitas vezes até mesmo de forma imposta sobre obrigações que nós mulheres “devemos” ter: ser lindas, dependentes, termos o carro do ano e uma casa própria. Porém, nós do Mulheres de Quarenta estamos aqui para te falar que ser autossuficiente realmente é essencial, mas não exatamente da forma que somos cobradas constantemente.

A autossuficiência mais importante para as mulheres terem, é a autossuficiência emocional. É muito comum, não só as mulheres como as pessoas no geral, se sentirem de forma dependente das pessoas, sejam familiares, amigos e também um par amoroso, porém, isso é muito prejudicial para o nosso dia a dia. Quando somos tão dependentes assim, nem ao menos conseguimos assumir os nossos sentimentos para nós mesmas e encararmos de forma leve e tranquila, e não nos permitimos sentir seja o que for.

A autossuficiência mental é uma das coisas mais importantes que podemos conquistar, é por meio dela que seguiremos acolhendo o que sentimos, respeitando nossas vontades, e sabendo que seja o que acontecer, estaremos sempre com a melhor presença de todas: a nossa.

Entenda, você é a pessoa mais importante da sua vida. Você é a mulher incrível que nasceu para ser, tem capacidades maravilhosas para conquistar tudo o que almeja. Respeite você mesma, faça as coisas de acordo com a própria vontade, aprenda a se amar.

Sermos dependentes não é bom para qualquer relacionamento que tenhamos então acorde e veja o que está a sua volta. Faça exercícios diários pensando o que você quer para a sua vida e coloque em ação.

Vá atrás de tudo o que ama e simplesmente seja quem você ama.

Se está difícil sozinha, não se preocupe, hoje em dia há tantas opções que podem te ajudar, como terapias convencionais e integrativas, meditação… Vá atrás e se coloque em primeiro lugar acima de tudo!

Quer fazer algo e não tem alguém para te acompanhar? Vá sozinha. Seja um bar, cinema, balada, restaurante, teatro… Faça os procedimentos de beleza que tiver vontade, cante quando quiser, chore a medida que seu coração sentir necessário, seja exatamente tudo o que quer e você verá o quanto dinheiro nenhum no mundo e carro qualquer não pagam o sentimento de se sentir completa e única.

Add to cart
AN