Prêmio de consolação

Quem se contenta com o segundo lugar?

Será que competir é mesmo tão importante quanto ganhar? O gosto da vitória é realmente delicioso. A sensação de estar em primeiro lugar é indiscutivelmente satisfatória. Isso em qualquer competição. Nenhum atleta treina o ano inteiro para ficar na segunda colocação.

Todos querem estar no pódio. De preferência com a medalha de ouro.

Na vida as coisas acontecem mais ou menos da mesma maneira. Quem fica em segundo lugar nem sempre está completamente feliz.

Esses dias ouvi uma frase que me fez pensar bastante: “Cuidado para não ter saudades do passado por causa de um presente ruim”. Verdade ou mentira?

Quantas pessoas estão presas no passado deixando de viver o presente e esperando um futuro melhor? “Eu era feliz e nao sabia”.  Será mesmo?

Muitas pessoas condicionam a felicidade a alguma coisa que ainda está por vir. “Ficarei feliz o dia que encontrar um homem perfeito”.  “Quero uma mulher que goste das mesmas coisas que eu gosto”. E assim por diante.

O fato e que nem sempre as coisas acontecem como esperamos e a vida muitas vezes toma rumos diferentes daqueles que idealizamos. Mas nada impede que você seja feliz de qualquer forma.

É normal sentir falta do ruim quando se está em contato com o péssimo. Mas ficar se lamentando não vai resolver nenhum problema. Muito pelo contrário. Às vezes é preciso ter coragem para mudar, tomar decisões e seguir em frente.

Se você está em segundo lugar, não aceite o prêmio de consolação. Desça do pódio e pratique um pouco mais para chegar em primeiro lugar. Ainda que isso exija  alguns sacrifícios e até mesmo um pouco de “dor”.

Sim, tudo isso faz parte do treino! E aí, preparados para a próxima rodada?

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

0 Comentário

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.