Que amor é esse?

sindrome-coracao-partidoUma das minhas amigas me confidenciou que seu atual companheiro andava reclamando sobre a falta de sexo.
Eles se relacionam há algum tempo e vivem bem. Têm, inclusive, uma viva sexual bem ativa. Ele declara um amor incondicional e eu sempre soube que a recíproca era verdadeira.

Minha amiga me confessou que estava magoada com a postura de cobrança do companheiro mesmo porque ela, muito bem resolvida, não tinha nenhum problema dessa natureza. Sempre encarou o sexo com naturalidade.
Ela, assim como a maioria das mulheres, tem para si que o sexo, muito mais do que satisfação de seus instintos, é um complemento do amor.

Homens sem muita sensibilidade não entendem que mulheres são bem diferentes nesse quesito. Não que não apreciem a coisa, mas para elas têm que haver algo a mais. Isso quer dizer que não adianta chegar “chegando” sem antes dizer porque veio.

Sexo requer gentilezas que se iniciam muitas vezes com um simples bom dia, um pequeno elogio, um agrado, e claro, com as carícias que fazem parte de todo esse processo.

Homens insensíveis, egoístas e egocêntricos não conseguem enxergar essas nuances e com isso podem colocar tudo a perder.

O amor, na sua plenitude, é capaz de superar as bundas moles, os peitos caídos, os cabelos brancos e as rugas que o tempo inevitavelmente deixará acontecer.

E se ele sobreviver um dia as lembranças podem ser muito melhores do que as cobranças e futilidades que o tempo, para alguns, não conseguiu ensinar.

Uma pena que tantos ainda tenham muito para aprender.

 

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

1 Comentário

  1. Alejandro 06/07/2015, 9:45 am comentar

    O mundo,em pleno século XXI, ainda tem muito que progredir, principalmente o homem brasileiro, que só vê na mulher um conjunto de seios e bunda. O sexo é sim o complemento do amor, e o casal que consegue ter essa visão, se completam um ao outro. Eu sempre vi a mulher como a pessoa a ser satisfeita e ser amada, para depois me satisfazer. Em outras palavras, o meu prazer sempre foi o prazer da companheira, e o sexo sempre foi o complemento do amor e nunca um obrigação. Sou escritor erótico e meus textos se baseam em minhas histórias e fantasias. Posto meus textos no site: Recanto das Letras e assino como Spanish. Obrigado pela oportunidade de poder dar minha opinião é visitem-me.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.