Anjo bom, anjo mau

Quando eu era criança aprendi na escola que todos nós ouvíamos sempre duas vozes: uma em cada ouvido. Eu estudava em colégio católico e demorei um pouco – alguns anos – pra identificar esses sinais.

Quando me dei conta, finalmente, vi que realmente eles existiam.

Sempre que precisamos tomar alguma decisão nunca encontramos a resposta imediata sobre o que devemos fazer.

O anjo mau às vezes insiste nas respostas. Nem sempre são as melhores. Mas logo depois o anjo bom conserta aquilo que o outro fez. Pode demorar um tempo mas sempre ficamos sabendo qual era a melhor opção, ainda que seja tarde.

Nem sempre e possível remediar. Mas o que não tem remédio, remediado está, certo?

“Eu não me arrependo do que fiz”. Mentira! Quantas vezes a gente se arrepende, não é?

Mas tudo na vida tem um sentido. Tomar as decisões com a cabeça quente é ouvir o seu anjo mau. Ele insiste em nos aconselhar.

Melhor mesmo é parar um pouco para pensar. Agir com inteligência e sabedoria. Essa é a presença do anjo bom. Ele tarda, mas não falha!

Eu tenho os dois. Não me diga que você não tem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN