A parábola da cobra

serepente-e-vagalume-bloksUm homem cruza uma tempestade de neve, quando escuta um ruído. Vê uma cobra, ferida e quase morta de frio. “Me ajuda!”, diz ela.
“Você é perigosa”, responde o homem.
“Não vê que estou quase morrendo, e não posso lhe fazer mal nenhum?”, implora a serpente.
Compadecido, o homem a recolhe, e leva para a sua casa.
Durante algum tempo convivem em harmonia. Mas um dia, enquanto acariciava a cabeça da cobra, ele recebe uma mordida fatal.
“O que é isso?”, diz o homem, a beira da morte. “Salvei sua vida, lhe dei comida, carinho – e agora você me envenena?”
E a serpente responde: “mas você sabia que eu era uma cobra, não sabia?”

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

1 Comentário

  1. IRANI ANANIAS SILVA 07/04/2016, 7:57 pm comentar

    amei, cobra é cobra confia nela quem quer morrer envenenado por ela rsrsrs

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.