Vítimas do amor doentio

Meninas! Durante esse mês tratamos de um assunto muito importante com a nossa colunista Gislene Teixeira: os psicopatas do coração. Nos textos Psicopatas do Coração, Loucuras de Amor e Meu malvado favorito, pudemos conhecer um pouco mais sobre essa realidade que está presente em muitos relacionamentos. Muitas mulheres ainda vivem aprisionadas em relações doentias e muitas vezes nem se dão conta disso.

Para que você não caia nessa, preste atenção no perfil de mulheres que podem facilmente se envolver com homens psicopatas.

Quem são as vítimas do amor doentio?

Mulheres carentes, com baixa autoestima, que mendigam por atenção, afeto, carinho.

Não sabem ou têm dificuldade em dizer que “não”, até mesmo pela autoestima comprometida.

São mulheres emocionalmente fragilizadas, o psicopata é 100% racional, imagina o que acontece se ele encontra uma pessoa emocionalmente fragilizado, carente e com autoestima baixa.

Ele busca as fraquezas da vítima, no momento de perdas, divórcio, viuvez e problemas em geral.

Ele quer usar a vítima apenas para ter prazer ou vantagens de poder ou financeiro, quer te fazer sofrer, porque a vida dele é sem nenhuma emoção e seu sofrimento traz vida e aventura para ele.

O que fazer?

Denuncie!

Gislene Teixeira – Pós-graduanda em sexologia pela FMABC – Faculdade de Medicina do ABC, Gestora Estratégica em Capital Humano, Especialista em Capital Erótico, Pós-graduada em Neurociências, Gestora Estratégica em Escolas, Graduada em Letras, Coach de relacionamento, Pratictioner em PNL, Palestrante e Produtora de Conteúdo online.

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

2 comentários

  1. Elizabeth 16/10/2017, 2:17 pm comentar

    Passei por esse tipo de situação, mas achei que não tinha lei para esse homem pagar o mau que me causou…

  2. Gislene Teixeira 17/10/2017, 3:20 am comentar

    Elizabeth na verdade lei por ter sido lesada por um psicopata não existe mesmo, pois de modo geral a vítima entrega os “bens” por vontade própria, entenda que na verdade foi induzida, seduzida á isso mas ela não foi ameaçada para chegar nesse ponto. Caso tenha sido, entrará em um crime comum e neste caso poderá ser denunciado sim, mas isso independe de ser um psicopata do coração. Já se o caso for de algum tipo de violência à mulher, neste caso entra na lei Maria da Penha. Não sei quanto tempo já passou e o que de fato aconteceu no seu caso, procure entender e veja se há possibilidade de intervenção…ou talvez, prefira esquecer e “tentar” (digo tentar, pois dificilmente é possível) apagar esse episódio da sua vida.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.