Uma década atrás

Confesso que quando cheguei aos trinta fiquei bastante preocupada. Eu já contei aqui pra vocês que eu fui criada “pra casar”. Minha mãe se casou aos 21 com o primeiro namorado. Minha avó, mais moderna um pouco para sua época, aos 25.

Minha mãe fazia o meu enxoval desde os meus 10 anos! Imagine a pressão que o casamento tinha na minha vida!

No meu aniversário de 30 estava já namorando e logo depois me casei e tive as meninas. Tenho duas, a Rafaela de 7 e a Giovanna de 6 (elas adoram quando falo delas aqui no blog!) Hoje vejo que as coisas mudaram bastante. Uma década que separa as gerações  faz bastante diferença. Estive com meninas de 30 que não estão nem um pouco preocupadas se casaram ou não. Se não tiverem filhos também, tudo ok. Vejo que são bem mais seguras, ainda que tenham a vontade de realizar o sonho de ser mãe. Elas não tem pressa. Querem ser felizes em primeiro lugar!

Pensam primeiro em estar bem resolvidas profissionalmente, terem estabilidade financeira e construíem uma carreira de sucesso! Acho ótimo isso!

E é claro que não escondem a insatisfação de estarem sós! Querem sim encontrar o par perfeito (existe? Rsrsrsrs) querem sim ter alguém ao seu lado, mas em igualdade de condiçõees. Quem não quer afinal?

Hoje a mulher não assume mais o papel de Amélia. Ninguém casa pra ser dona de casa como muitas de nossas mães. As mulheres trabalham depois de casadas, têm filhos e não lavam roupas e nem cozinham mais, mas cuidam das crianças (e muito bem por sinal), fazem o mercado, administram a casa, a empregada, as contas do lar, com a certeza de que se um dia estiverem sozinhas podem dar conta do recado.

Adoro ver essa nova geração dos 30!

Com certeza elas terão muitas e boas histórias para nos contar daqui a dez anos!

Pra não perder o costume: “A Linguiça”, por Arnaldo Jabor

A medida que envelheço e convivo com mulheres, valorizo mais ainda as que estão acima dos 30.
Elas não se importam com o que você pensa, mas se dispõem de coração se você tiver a intenção de conversar.
Se ela não quer assistir ao jogo de futebol na tv, não fica à sua volta resmungando, pirraçando… vai fazer alguma coisa que queira fazer….e geralmente é alguma coisa bem mais interessante.
Ela se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer, elas definitivamente não ficam com quem não confiam.
Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem, você nunca precisa confessar seus pecados… elas sempre sabem…
Ficam lindas quando usam batom vermelho. O mesmo não acontece com mulheres mais jovens…
Por que será, heim?
Mulheres mais velhas são diretas e honestas, elas te dirão na cara se você for um idiota, caso esteja agindo como um!
Você nunca precisa se preocupar onde se encaixa na vida dela, basta agir como homem e o resto deixe que ela faça…
Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 anos!
Infelizmente isto não é recíproco, pois para cada mulher com mais de 30 anos, estonteante, bonita, bem apanhada, sexy, e bem resolvida, existe um homem com mais de 30, careca, pançudo em bermudões amarelos, bancando o bobo para uma garota de 19 anos…
Senhoras, eu peço desculpas por eles: não sabem o que fazem!
Para todos os homens que dizem: ‘Porque comprar a vaca, se você pode beber o leite de graça?’, aqui está a novidade para vocês: Hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento e sabem porquê? Porque ‘as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma lingüiça!’..
 
Nada mais justo!”
 

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

2 comentários

  1. Andréa Doria 09/01/2012, 11:57 pm comentar

    Há uma década atrás eu descobri que príncipe encantado não existia…
    Descobri que apesar do meu RG conter 30 anos, eu me sentia com 20 !
    Aí me bateu um desespero de correr contra o tempo, precisava fazer tudo pque logo iria aparecer alguém e eu iria casar, ter filhos, assim como minhas irmãs, assim como fui criada para ser e fazer…
    Até que, fugindo de tudo que era para ser feito e seguido, eu quebrei uma enorme barreira, larguei meu trabalho, mudei de cidade, mudei de vida…sim, aos 30 anos eu larguei tudo e fui ser Go no Club Med ! Meu pai passou um dia mudo, minha mãe achou que eu estava empolgada mas que depois de algumas semanas eu estaria de volta….
    Aos 30 anos fui, de “mala e cuia” ser GO, na Ilha de Itaparica…o que para mim era por 3 meses, virou quase 3 anos…
    Fui uma trintona com a cabeça da nova geração, achando que tudo podia fazer e o tempo iria esperar por mim….hoje tenho uma lembrança incrível dessa época e histórias que eu nunca imaginei passar…ainda bem que tive a coragem se seguir meu coração e ser feliz !!! Se eu me arrependo ? Nunca, faria tudo de novo….

    • Henrietta 16/05/2017, 8:50 pm comentar

      Your website has to be the elrietoncc Swiss army knife for this topic.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.