Tensão sexual no ar, o que fazer?

Por: Lelah Monteiro – sexóloga, psicanalista, fisioterapeuta e life coach

O que é tensão sexual? O que fazer com a tensão sexual? Vou responder esta pergunta de uma leitora, afinal o que é aquela sensação que está no ar? Que sentimos com uma pessoa que por vezes já é seu amigo/a, mas neste dia ou de uns tempos para cá, você percebe que tem algo a mais, uma sensação que perpassa pelo corpo, às vezes um desejo fora do contexto, outras uma tensão que é boa misturada com um fogo que sobe pelo seu corpo te deixando trêmula… Sim, isto é uma tensão sexual.

O que fazer com isto? Depende da sua escolha, se é mútuo, se é apenas uma sensação de desejo, de identificação, de transferência, admiração com carência afetiva ou sexual, ou mesmo admita que o gato/a mexeu com você!

Uau, celebre internamente, te dê este presente. Isto neste momento talvez signifique apenas identificar estar viva sem dar nenhuma sequência, ou se for sua escolha e houver correspondência, iniciar uma nova história.

Será que a tensão sexual poderá dar início a uma paixão? Sim e não, ela poderá ser o toque que faltava ou poderá ficar no campo do platonismo.

Estamos até o momento falando de uma tensão boa, que mexe com seus hormônios, que te deixa ruborizada, meio que até denunciada pelo brilho no olhar ou pelo sorriso maroto que surge entre seus lábios. 

Ah, amada, observe melhor seu corpo, permita-se ser esta pessoa sem julgamentos ou entraves, seja você, seja sua melhor versão.

E claro, que vou já responder outra pergunta: Lélah, como aliviar a tensão sexual aqui de casa, não transamos há tempo e o clima está tenso?

Esta é outra tensão, que poderemos chamar também de climão por falta de sexo. Vamos lá:

Primeiramente, baixe todas as barreiras e pare de ser a rabugenta da história. Depois, sem cobrar nada, vá trazendo a dinâmica sexual, com uma comunicação objetiva e carinhosa, com uma comunicação não verbal, surpreenda com pequenos gestos e ouse!

Continue e não se julgue ou brigue, se o outro não corresponder ou entender, estamos falando de outra dinâmica que talvez leve um tempo para ser incorporada. E por último, aprenda com seu corpo, seus hormônios, goste de estar contigo e pare de se sabotar. 

Comente quando foi a última vez que você sentiu uma tensão sexual. Foi correspondida? O que você fez? A tensão sexual te levou a uma química sexual boa? Saiba que nem toda tensão sexual gera boas químicas, então quero ouvir sua história, e claro, prepare-se porque estou preparando alguns contos eróticos para você, escrito a muitas mãos.

Só para instigá-los, a tensão sexual pode levar a traição? Depende do que você entende por traição, affair e acordos.

Tenho um canal no www.youtube.com/lelahmonteiro com vários vídeos sobre o assunto, confere lá também.

Além disso, você pode participar do meu novo grupo: Nós, Mulheres. Ele aborda diversos assuntos do universo feminino, e suas reuniões acontecem quinzenalmente em São Paulo.





A culpa não é das gordinhas!

Por Vanessa Palazzi

Eu tenho uma amiga que está fora do peso.  Ela é mais cheinha, digamos assim. E vamos combinar que desde que eu a conheço – lá se vão mais de vinte anos – ela sempre foi desse jeito. Confesso que eu a acho muito bonita.

Ela não tem nenhum tipo de complexo, ou pelo menos não demonstra isso. Ela se aceita muito bem, é vaidosa, cuida do seu visual, está sempre maquiada e bem vestida. Ela usa decotes e minissaia. Tem coisa mais legal do que a pessoa se sentir bem do jeito que é?

Minha amiga conheceu uma pessoa numa rede de relacionamentos. Eles trocaram mensagens e fotos. Ela queria que ele soubesse exatamente como ela era fisicamente. Eles conversaram durante um bom tempo e resolveram se encontrar para um almoço. A sintonia foi tão intensa que eles resolveram sair novamente e, dessa vez, o encontro seria um pouco mais íntimo.

Minha amiga tratou de comprar uma lingerie vermelha, usou um salto prateado bem alto e um vestido super sensual. E não é que na hora aga o nosso amigo falhou? Sim, isso mesmo.  Foi com tanta sede ao pote que ele se quebrou! rs

O fato é que minha amiga ficou arrasada. Ela insistia em dizer que a culpa era dela por estar fora de forma, por ser mais gordinha do que o normal, por estar acima do peso. Pode isso, produção? Claro que não.

A grande verdade é que a impotência sexual pode estar ligada a vários fatores e eu não achei justo que minha amiga arcasse com essa responsabilidade.

Outra amiga, que vive uma situação bastante parecida, entrou numa dieta radical para tentar reconquistar o seu parceiro já que eles não se relacionam intimamente há quase dois anos.

A grande verdade é que muitos homens temem falar sobre esse assunto. Sentem vergonha e medo da rejeição e nem sempre estão dispostos a mudar isso. Muitas vezes, eles culpam suas parcerias pela falta de desejo e, queira ou não, mechem com a autoestima delas.  Eles as culpam por terem falhado e as diminuem como mulheres.

Bem, o fato é que é preciso encarar esse problema de frente. E se ele prejudica de alguma forma o seu relacionamento, é preciso ter uma conversa franca. A única coisa que não pode acontecer é tomar para si a culpa do seu parceiro ter falhado na cama com você, certo? Mesmo porque cada mulher é única e cada uma tem a sua beleza, não importa de onde ela venha.

Entendeu agora porque a culpa não é das gordinhas?

Bora, meninas, vamos em frente!

Beijos e até a próxima!

Vanessa Palazzi

 

O que os homens desejam?

Por Gisela Campiglia

Homens e mulheres são muito diferentes, conhecer a verdadeira natureza dos homens ajuda na conquista romântica e felicidade do casal.

Uma pesquisa, realizada por profissionais terapeutas, mostrou que 92% dos homens decidem trair sua esposa por falta de envolvimento emocional na vida a dois, e não devido a insatisfação sexual.

O sistema de comunicação entre homens e mulheres precisa ser eficaz para evitar confusões, distanciamento e rejeição.

As mulheres são subjetivas, não costumam ir direto ao assunto ao expressar seus pensamentos. Dão dicas verbais e gestuais, esperando que os homens captem sua intenção e realizem seus desejos. Porém, nem sempre isso acontece, porque os homens são objetivos, tem dificuldade em entender essa forma de comunicação. Devido à diferença de processamento cerebral entre os sexos, muitos homens acabam achando que as mulheres são complicadas, a creditam que é praticamente impossível entende-las.

Homens e mulheres lidam com uma mesma situação e desejo de formas bem diferente.  Por exemplo: um casal sente frio ao sentar na sala em um dia de inverno; os dois desejam que a porta seja fechada.
A mulher verbaliza: “- Minha nossa, hoje está muito frio!”
Isto significa que o homem deve subentender que ela deseja que ele levante e feche a porta.
O homem costuma se expressa de forma direta: “- Querida está frio hoje!”
Eles simplesmente levantam e fecha a porta! Homens falam menos, e agem mais. É difícil encontrar um homem que goste de fazer declarações de amor, ou discutir a relação a dois, eles são mais propícios a ter atitudes, resolver problemas de forma prática.

Não é nada complicado entender o que os homens realmente desejam em um relacionamento romântico. Eles querem respeito, reconhecimento pessoal e sexual, além de gostarem muitos de cuidados.
Aquela famosa frase que diz: “- Você o conquistou pelo estômago”, faz todo sentido. A alimentação é um item de grande importância na vida do homem, ele sente-se acolhido e cuidado. O melhor momento para a mulher pedir algo a um homem é enquanto ela prepara uma refeição para ele. Atentamente ele escuta o assunto, e tende a concordar com o que a mulher fala.

O homem quer ser o “herói” de sua companheira, quando ela esta decepcionada e infeliz, ele sente que é um fracassado. Apesar de possuírem maior força física, os homens também são vulneráveis e apreciam muito os elogios de sua amada. A opinião que a mulher tem sobre seu marido é de vital importância para ele. As amantes não são melhores que as esposas. No entanto elas só veem o lado bom do homem, desta forma, estão sempre fazendo elogios e ganhando prestígio.

Declarar sem rodeios as qualidades que você observa em seu parceiro irá criar um forte envolvimento emocional na relação amorosa. A retribuição será com atitudes, ele mostrará o quanto valoriza a mulher que tem a seu lado. Trate seu homem como um rei, e seja tratada como uma rainha!

Gisela Campiglia

Formada em psicologia, física quântica, bioenergia e metafísica. Trabalha com desenvolvimento pessoal, promove palestras, escreve artigos e é colunista do Mulheres de Quarenta.

Namoro virtual funciona na vida real?

Por Gisela Campiglia

Buscar um relacionamento amoroso através da internet é uma opção fácil e prática para conhecer pessoas. Não é preciso escolher uma roupa para sair, fazer a maquiagem, enfrentar o trânsito, e ainda por cima ter que lutar por uma vaga para estacionar o carro. No conforto da sua casa, de pijama e com um chinelo no pé, é possível achar milhares de pessoas dispostas a encontrar um par romântico nos sites de relacionamento.

Mas, será que os amores virtuais funcionam na vida real? Já conheci pessoas que iniciaram um relacionamento de forma online e acabaram se casando. Porém, também conheci pessoas que descobriram no encontro ao vivo que a pessoa com quem teclavam era 10 anos mais velha, 20 quilos mais gorda, e até mesmo a foto utilizada no perfil era falsa. Tudo pode acontecer!

Por isso, é importante tomar alguns cuidados para evitar riscos e frustrações:

1º. Passo: Estar aberto a um possível relacionamento amoroso, mas ao invés de ficar criando grandes expectativas, adotar uma postura investigativa. Para fazer isso é preciso não ter pressa e trabalhar a carência, ela nos deixa cegos à realidade e vulneráveis às decepções.

2º. Passo: Durante o período em que a conversa for virtual, pergunte mais de uma vez sobre as informações que a pessoa lhe fornecer, para testar se ela entra em contradição. Confira a veracidade das respostas nas redes sociais, elas podem ajudar muito neste sentido. No decorrer das mensagens, procure identificar os valores e costumes da pessoa, para ver se existe afinidade entre vocês. Nesta etapa já será possível fazer uma boa triagem, porque os enganadores de plantão acabam se entregando através da incoerência.

3º. Passo: Após a realização dos dois primeiros passos de forma satisfatória é hora de seguir para o contato telefônico. Nunca forneça o número da sua residência ou do trabalho, use o celular. A conversa via telefone é um grande passo, porque talvez você implique com o tom de voz e a forma com que a pessoa se expressa. Será muito mais fácil sentir a energia da pessoa, perceber se ela é agradável ou grudenta, e quais são as possíveis intenções dela em relação a você. Se a conversa for boa, pergunte onde a pessoa está naquele momento e diga que deseja receber uma foto de recordação. Se necessário, explique que é para registrar a primeira conversa de vocês. Puxa vida, que romântico! É claro que o verdadeiro intuito desta foto é verificar se a pessoa está mentindo sobre o local em que se encontra, e principalmente confirmar se a foto recebida equivale a foto que está no perfil do site de relacionamentos. Se a pessoa não mandar a foto pode parar porque é cilada, não ceda, não siga para o próximo passo, apenas bloqueie a pessoa em seu perfil na internet. Fim de papo!

4º. Passo: O encontro pessoal é o passo definitivo que irá sinalizar a possibilidade do início de um romance real. Mantenha os pés no chão, perceba que até esse momento o melhor a fazer é não criar expectativas com relação ao futuro, pois só é possível descobrir se há atração sexual entre o casal quando se está cara a cara. Não aceite que a pessoa passe na sua casa para vocês irem juntos, No primeiro encontro você precisa preservar seu endereço e ter autonomia caso deseje ir embora rapidamente. Marque em um lugar público, de preferência em um local que você já conheça e fique à vontade. Pode ser em um restaurante ou barzinho com uma atmosfera aconchegante e tranquila, algum lugar onde seja possível desenvolver uma boa conversar sem ter que ficar gritando.

Se o encontro for agradável é só continuar a aproximação com calma, sem se jogar de cabeça no relacionamento. Tente descobrir o que o outro está buscando na relação, pois se um quiser só sexo e o outro quiser um compromisso, certamente haverá decepção. É muito importante que o casal tenha afinidade de valores e interesses, porque os opostos se atraem, mas não continuam juntos.

Não é possível condenar ou incentivar o namoro virtual, a verdade é que o amor não escolhe hora nem lugar para aparecer. Espero que essas dicas ajudem com que você  encontre um grande amor em sua vida!

Gisela Campiglia

Formada em psicologia, física quântica, bioenergia e metafísica. Trabalha com desenvolvimento pessoal, promove palestras, escreve artigos e é colunista do Mulheres de Quarenta.

15 coisas que mulheres maduras não fazem num relacionamento

 

Você se acha madura nos relacionamentos?

Todo relacionamento tem suas dificuldades, mas algumas coisas imaturas podem e devem ser evitadas para que a relação seja mais feliz.

Diferenças de personalidade existem, é o que nos torna únicos e individuais, mas, se não tomarmos cuidado, podem gerar desacordo e conflito no relacionamento. Para evitar isso confira algumas coisas que as mulheres maduras não fazem e que contribuem para um bom relacionamento.

Leia mais: 15 coisas que mulheres maduras não fazem num relacionamento

Alimento para aumentar a sua libido

E você, já ouviu falar da Maca Peruana? Veja as informações da nossa nutricionista Roseli Rossi sobre esse tubérculo que pode melhorar a sua libido.

 

A Maca Peruana (Lepidium Meyenii), um tubérculo originário da Cordilheira dos Andes, com formato semelhante ao de um rabanete, é uma planta rica em  nutrientes em nutrientes , como: aminoácidos, carboidratos, fibras, cálcio, ferro, magnésio, ômegas 3 e 9, fósforo, potássio, zinco, selênio e vitaminas B1, B2, C e E. Ela também é conhecida com Ginseng Peruano, uma das raízes mais fortes em forma de alimento.

Benefícios para saúde

  • Aumenta a fertilidade e libido, tanto no homem quanto na mulher. Alguns estudos relacionam a combinação de vitaminas do complexo B, zinco e vitamina E com a formação dos hormônios sexuais do organismo, melhorando problemas de falta de libido e infertilidade. A Maca Peruana também apresenta fitoquímicos como os alcalóides, que contêm características semelhantes ao estrogênio e às prostaglandinas, fazendo que a raiz atue na regulação das funções sexuais. Ela também atuaria sobre o hipotálamo e as glândulas suprarrenais, proporcionando efeito estimulante;
  • Auxilia no controle dos sintomas causados pela menopausa, principalmente a osteoporose, pela presença do cálcio. Além da combinação de vitaminas do complexo B, zinco e vitamina E auxiliarem na formação dos hormônios sexuais, aliviando as famosas ondas de calor;
  • Promove o aumento de energia e vigor físico. É uma raiz rica em carboidratos complexos, principal nutriente responsável pelo fornecimento de energia, além de ser fonte de vitaminas do complexo B, que participam das reações relacionadas à produção de energia ao organismo;
  • Por ser uma raiz rica em muitos minerais e vitaminas do complexo B, melhora o metabolismo energético, propiciando ganho de massa muscular;
  • Auxilia na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, ajuda no controle da hipertensão arterial e hipercolesterolemia, pela presença dos ômegas 3 e 9;
  • Atua na prevenção da anemia, devido à sua grande concentração de ferro;
  • Apresenta o aminoácido arginina, que atua no aumento da imunidade;
  • Auxilia as dietas de emagrecimento pela grande quantidade de fibras, aumentando a saciedade e diminuindo o apetite;
  • Com grande quantidade de fibras, ajuda no controle da diabetes, evitando a liberação de grandes quantidades de insulina de uma só vez.

A Maca Peruana pode ser encontrada sob a forma de ou cápsulas. O pó pode ser usado em saladas, sucos e sopas. Recomenda-se o consumo de 500mg a 1200mg ao dia. A maca peruana pode auxiliar no processo de emagrecimento, desde que haja uma mudança nos hábitos alimentares e prática de exercícios físicos. Nenhuma conduta isolada será suficiente.
Como qualquer fitoterápico, deve ser ministrada com orientação de uma profissional habilitado.

Dra. Roseli Lomele Rossi – CRN 2084                                                                   

Nutricionista formada pelas Faculdades Integradas São Camilo (CRN 2084 /1983), com título de Especialista em Nutrição Clínica concedido pela ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição. Pós Graduada nos cursos de especialização de Planejamento, Organização e Administração de Serviços de Alimentação; Fitoterapia Aplicada à Nutrição Funcional e Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica. É Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e autora dos Livros: “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II, Colaboradora do livro Nutrição Esportiva – Aspectos relacionados à suplementação nutricional e autora do Livro “As Melhores Receitas Light da Clínica Personal Diet”.

 

 

4 passos para escolher seus relacionamentos

Por Gisela Campiglia

É muito positivo acreditar no ser humano e adotar uma postura social inclusiva para atrair bons relacionamentos em sua vida. Observe as pessoas sem julgamentos antecipados, utilize a coerência para construir boas relações, mas evite a ingenuidade!

Abaixo estão os quatro passos importantes para você selecionar seus relacionamentos.

1) Analise os Motivos do Interesse.
Em toda relação existe interesse, a conexão pode acontecer através de uma real afinidade ou por conveniência. O interesse no simples prazer de estar ao lado de alguém similar, é o motivo da união por compatibilidade. Já a ligação por conveniência, depende da utilidade que você terá na realização das necessidades do outro.  Não há problemas em estabelecer uma relação baseada em interesses profissionais, sexuais, financeiros, ou mesmo espirituais. Perceber qual é o real motivo da aproximação das pessoas em sua vida, irá lhe poupar a vivência de muitas decepções. Você saberá o que ofertar e não ficará esperando do outro algo que ele não está disposto a lhe oferecer.

2) Observe o Discurso.
Palavras bem colocadas podem causar um grande impacto. Pessoas eloquentes e persuasivas tendem a direcionar a forma com que as percebemos. Valorize mais o comportamento das pessoas do que o discurso que elas verbalizam. Observe como tratam as pessoas mais simples, ou, aquelas que não oferecem uma oportunidade vantajosa para elas. Se a pessoa tem um comportamento gentil com o outro, quando você esta presente, e na sua ausência se porta de forma grosseira com o próximo, você deve ficar alerta quanto a confiabilidade desta pessoa.

Quando você receber elogios, verifique se são feitos de coração ou se são apenas uma forma de bajulação no intuito de ganhar seu apreço. Preste atenção, não permita que seu ego o engane, sinta o outro, diferencie o falso elogio da admiração genuína feita de coração. Palavras voam ao vento, mas fatos e resultados não podem ser mascarados.

3) Verifique se há afinidade de valores.
As pessoas que cultivam os mesmos valores que você são as mais indicadas para qualquer tipo relacionamento, seja pessoal ou profissional. Compartilhando dos mesmos princípios, elas tendem a ser leais e respeitosas com você e seus objetivos. Há uma enorme chance de serem grandes auxiliares na realização da sua missão de vida.

4) Identifique a capacidade de aceitação e doação do outro.
Considere a capacidade de aceitação e doação das pessoas com quem você vai se relacionar. Tenha certeza de que elas não estão esperando sempre a perfeição de sua parte. Observe como elas se comportam quando você lhes nega um pedido. Veja se as pessoas se esforçam para manter uma troca positiva, mesmo conhecendo suas limitações. Perceba o quanto elas o aceitam e estão dispostas a investir na relação.

Seja na relação de amizade, romântica ou profissional, realizar uma escolha coerente é primordial para o sucesso de qualquer relacionamento.

Até a próxima!

Um beijo,

Gisela Campiglia

Formada em psicologia, física quântica, bioenergia e metafísica. Trabalha com desenvolvimento pessoal, promove palestras, escreve artigos e é colunista do Mulheres de Quarenta.

Madrastas de 40

Ser madrasta não é uma tarefa fácil. Um aprendizado que requer muita paciência e dedicação para que as coisas funcionem da melhor maneira possível. Ser feliz nos novos relacionamentos com filhos de ambos é possível sim. Essa é a visão da terapeuta familiar Roberta Palermo, nossa convidada da semana, que dá dicas para que essa relação funcione da melhora maneira possível. E aí? Está disposta a encarar? Confira!

“Não coloquem os mais velhos para cuidar dos menores. Se precisarem de ajuda contratem uma babá para ajudá-los. E também para poderem sair só com os mais velhos, por exemplo.

Organizem as duas casas para receberem as crianças. Lugar para guardar roupas e brinquedos, local aonde irão brincar, comer e dormir, se for o caso. Dependendo da idade, separem os meninos das meninas.

Não tire seu filho de sua cama ou do quarto para dar lugar ao seu enteado. Ele será o amigo, a visita, e assim será com o seu filho quando estiver na casa do seu namorado.

Alternem os finais de semana com os ex-cônjuges igualzinho, para o final de semana livre do casal ser o mesmo! É fundamental que vocês tenham esse tempo livre sem filhos.

Se um dos dois não tiver o pai ou mãe que dívida a convivência, podem ter a babá, uma avó bacana que ajuda, uma tia, madrinha, enfim… Tenho certeza de que vocês são presentes no dia a dia das crianças e merecem tempo para se dedicar ao novo relacionamento!

O importante é ter companhia, a parceria no dia a dia para essa tarefa tão importante de educar um filho. Oferecer um ambiente saudável, divertido, cheio de trocas e aprendizagem. Boa sorte na construção da sua nova história!

Roberta Palermo

Assista também a entrevista da Roberta Palermo para o nosso canal do Mulheres de Quarenta.

 

 

Impotência sexual

sexo_min_cbcd-1382580

Falar desse assunto não precisa ser exclusividade dos homens, porque muitas mulheres sofrem com a disfunção sexual dos parceiros e isso pode afetar muito o relacionamento a dois. Os homens sentem-se fracassados e, muitas vezes, entram em depressão. As mulheres, por sua vez, podem achar que o problema é com elas. Veja o que diz a sexóloga Lelah Monteiro sobre essa questão e a recomendação que ela dá para quem passa por esse problema.

“A disfunção erétil é muito mais comum do que se pensa. Todo homem irá falhar pelo menos uma vez na vida, segundo a Associação Brasileira de Urologia. Relaxe: você não está sozinho! Milhões de homens no mundo já passaram por isso!

O problema pode ser orgânico, psicológico ou, na maioria dos casos, uma junção desses dois fatores. Não aceite quando alguém falar que isso é “coisa” da sua cabeça. Pare de se culpar! As disfunções sexuais ocorrem em todo e qualquer relacionamento e o quanto antes buscarem ajuda, melhor.

diagnostico_3-600x300

Se você já foi ao médico e os exames não deram em nada, não se preocupe. Se não se trata de doença e sua saúde está ótima, cuide melhor da sua relação íntima.

Há poucos anos, não havia queixa da ejaculação precoce, mesmo porque o prazer era dado apenas ao homem. Na atualidade, os homens se queixam de falta de desejo e a da excessiva cobrança por desempenho.

Hoje, muitos homens sofrem calados, mas lembre-se que os relacionamentos incluem mais de uma pessoa, por isso é fundamental que tenham uma conversa franca para que o problema possa ser resolvido da melhor maneira possível.”

Olhar de amor

 

Lelah Monteiro é psicanalista, fisioterapeuta uroginecológica e urológica, terapeuta de casais e sexóloga.

 

Enganar sua amante é crime

homem-casado-30-147-thumb-570-jpg-pagespeed-ce-zp1sjeqnhwHoje o assunto é sério. Já ouviu falar de fraude sexual? Pois é. Esse é um crime muito mais comum do que você pode imaginar, inclusive previsto no artigo 215 do nosso Código Penal.

Mas vamos entender melhor como isso funciona. Você conhece um homem e se encanta com ele. Afinal, ele é charmoso, atraente, conta das suas viagens, fala sobre suas conquistas profissionais e seus bens materiais, mas entre todas essas coisas, a melhor de todas, ele lhe confessa que é solteiro e está a procura de um grande amor. Que tal?

Com tudo isso, você se deixa levar e ele consegue tudo o que quer. Ele a leva pra cama, você se apaixona loucamente, mas quando resolve pesquisar um pouco mais a fundo sobre a vida do bonitão, descobre que ele é casado, pai de família e que não é absolutamente nada daquilo que lhe falou.

Seu castelo ruiu? Pois saiba que você não só pode, como deve, denunciar essa conduta que é considerada criminosa pela nossa legislação. Mentir para conquistar a amante é crime!

A fraude sexual se enquadra no Artigo 215 do código penal, e apesar de pouco divulgado na imprensa é um crime bastante comum. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima é crime!

E a coisa é séria! A pena para esses casos é de dois a seis anos de prisão. Portanto, meu amigo, você que se acha o gostosão do pedaço e está usando desse artifício para pegar a mulherada, saiba que você pode se dar muito mal! Principalmente agora, que as Mulheres de Quarenta estão espertas com mais essa informação!

E aí, meninas, gostaram dessa notícia? Divulguem! Muitas pessoas podem estar nessa situação!

Um beijo e até a próxima!

Mulheres chatas

adiar-coisas-chatasMuitas das minhas descobertas acontecem na mesa de um bar ou de um restaurante. Num dos meus últimos jantares, sentei-me ao lado de duas mulheres jovens, por volta dos seus trinta e poucos anos que conversavam sobre trabalho. Afff…

A conversa era um tanto quanto chata para àquela hora da noite e eu jamais pensaria em tratar daqueles assuntos no meu jantar.

Tá certo. Eu sei que há almoços de negócios, mas jantar? Jantar? Ninguém merece!

Imediatamente chamei o garçom e confesso que, um tanto quanto aborrecida com a conversa, pedi que me mudasse de lugar, afinal a minha companhia era muito boa para desperdiçar ouvindo aquela conversa.

Ainda assim, as duas moças não paravam de falar sobre as suas conquistas nos negócios. E não havia meios de deixar de ouvir, já que elas se pronunciavam em alto e bom tom.

Confesso que foi uma das poucas vezes que eu não me interessei pela conversa alheia. Eu sempre quero ouvir o que as pessoas estão falando. Principalmente quando mulheres estão sentadas ao lado da minha mesa. Sempre acabo tendo um prato cheio para as minhas inspirações. Ou ainda faço amizades e participo da conversa.

Quando se trata de algum assunto sobre relacionamentos, intimidades eu fico ligadíssima no assunto. Quero mesmo saber se as pessoas pensam como eu. Adoro ouvir uma história interessante, ver como as mulheres se comportam. Isso faz parte do minha pesquisa com as mulheres bem como das conclusões que tiro a respeito dos homens.

Ao contrário daquelas duas mulheres chatas – desculpem a minha sinceridade – os encontros com as minhas amigas são recheados de bobagens. Comentamos sobre as amigas, sobre relacionamentos, falamos sobre sexo, filhos, moda, damos dicas de beleza, trocamos cores de esmaltes, falamos sobre cremes milagrosos, a nova dieta, a necessidade de malhar e assim por diante. Abrimos um vinho, damos risadas de nós mesmas e  finalizamos brindando até mesmo as nossas derrotas que nos fazem ser melhores do que éramos antes.

Papos divertidos me agradam. E aos homens que estão ao redor também. Portanto, vocês mulheres de 30, que logo mais serão as de 40, tentem ser menos executivas. Sejam, ao menos, um pouco mulher. Os homens vão adorar!

 

Sexo aos quarenta

Amor e paixãoSe você é uma mulher de quarenta certamente já está vendo a diferença. Eu diria que o sexo é um aprendizado e que melhora com o tempo. A parceria é também muito importante no relacionamento a dois.

Intimidade é a receita principal desse jogo. Não adianta querer ter uma noite incrível de prazer se você não conhece bem o seu parceiro. Algumas mulheres até conseguem se resolver bem dessa forma. Mas só se for sexo por sexo, nada mais.

A igualdade de condições entre homens e mulheres permitiu que as mulheres se comportassem dessa forma. Sem nenhuma culpa ou preconceito de ambas as partes. Elas conquistaram o direito de fazer sexo por prazer. Mas é inegável que elas preferem sexo com amor.

Mas o fato é que a mulher de quarenta já experimentou algumas coisas. Já passou por algumas fases. Sabe bem do que gosta e do que não gosta e também não tem vergonha de falar sobre as suas preferências.

A mulher de quarenta não se sente culpada na cama. Não tem complexo e nem se envergonha. Sabe explorar o seu corpo e ser sensual na hora certa. Ela se sente livre para fazer o que bem entender. E não precisa dar explicações ou provar nada para ninguém.

A mulher de quarenta não faz sexo por obrigação. Ela quer se satisfazer. Ela pensa no seu prazer. E ter prazer também significa proporcionar prazer. Ela sabe que pode experimentar novas sensações na hora e com quem bem entender. E sabe fazer isso como ninguém.

E agora, está convencido? Vai trocar por duas de vinte?

Como falar de sexo com filhos adolescentes?

10427321_550235278455659_2078553038229457252_nNossa mais nova colaboradora do site é a Lelah Monteiro. Ela é sexóloga, fisioterapeuta e psicanalista e estará por aqui para falar de temas super bacanas para as mulheres de quarenta.

Falar sobre sexo com filhos adolescentes é um assunto delicado mas não é tão difícil assim de lidar. A Lelah dá dicas importantes para nos ajudar com essa questão. Confira a entrevista abaixo.

Colocar o tema sexo em pauta deve ser iniciativa dos pais? E se o filho ou filha não demonstrar interesse em discutir o assunto em casa?
Começar pelas perguntas do próprio adolescente é um bom caminho. Muitas vezes as perguntas não são exatamente sobre sexo,mas sobre toda a transformação biológica que começa na menina e no menino.
Não há necessidade de discutir o assunto,mas dar pequenas orientações,como por exemplo a necessidade de uma higiene mais cuidadosa já que nesta fase começam a surgir os odores axilares, as acnes e as transformações corpóreas.

Você comenta que “a opinião do grupo vale mais que a dos adultos” nessa fase da adolescência. Por que isso acontece? E o que os pais podem fazer para superar essa resistência?
A adolescencia é a época onde a voz do grupo passa a ser a melhor,porque há uma identificação,sentem-se entendidos,iguais.
Neste momento serem aceitos é muito importante.

Você recomenda aos pais não transferir suas dúvidas sobre sexo ao adolescente. Como você avalia, em termos de informação sobre o tema, a formação da atual geração de pessoas cujos filhos estão chegando à adolescência?
Ainda há muita desinformação e pouco diálogo. Ter uma conversa franca demanda confiança do adolescente para com seus pais ou cuidadores, e esse é um processo a ser construido.

Eles vivenciaram as mesmas dificuldades que existem hoje?
Sim, estes pais provavelmente viveram estes mesmos conflitos em contextos diferentes.

Invertendo a situação, como você acha que o adolescente deve abordar assuntos relacionados a sexo com os pais? Por exemplo, quando decide revelar que está namorando e quer dormir com o(a) namorado(a) em casa, quando assume que é gay ou outras situações do gênero?
Com naturalidade. Orientação: é melhor ter os filhos por perto, mas é preciso deixar claro quais são as regras da família. O respeito deve ser bilateral.

A seu ver, em tempos de Internet, TV e por aí vai, existe mais abertura hoje para falar de sexo em casa?
Sim, mas devem-se respeitar os valores daquela família. Não é porque está na tv que teremos a mesma postura. O mais importante é respeitar as diferenças.

Mais do que nunca, os meios de comunicação são onipresentes na vida dos adolescentes. Antes era a TV, hoje também a Internet. Como esses meios influenciam a formação do jovem em se tratando de sexo? A seu ver, os pais precisam (e podem) impor algum tipo de limite?
Limites são sim atos de amor. Os meios de comunicação são mais um veículo de informação. A presença da família, da escola e de outros locais de convívio social são partes desta formação.

E você, já falou de sexo com seus filhos? Acha o assunto complicado? Queremos ouvir a sua opinião.

Que amor é esse?

sindrome-coracao-partidoUma das minhas amigas me confidenciou que seu atual companheiro andava reclamando sobre a falta de sexo.
Eles se relacionam há algum tempo e vivem bem. Têm, inclusive, uma viva sexual bem ativa. Ele declara um amor incondicional e eu sempre soube que a recíproca era verdadeira.

Minha amiga me confessou que estava magoada com a postura de cobrança do companheiro mesmo porque ela, muito bem resolvida, não tinha nenhum problema dessa natureza. Sempre encarou o sexo com naturalidade.
Ela, assim como a maioria das mulheres, tem para si que o sexo, muito mais do que satisfação de seus instintos, é um complemento do amor.

Homens sem muita sensibilidade não entendem que mulheres são bem diferentes nesse quesito. Não que não apreciem a coisa, mas para elas têm que haver algo a mais. Isso quer dizer que não adianta chegar “chegando” sem antes dizer porque veio.

Sexo requer gentilezas que se iniciam muitas vezes com um simples bom dia, um pequeno elogio, um agrado, e claro, com as carícias que fazem parte de todo esse processo.

Homens insensíveis, egoístas e egocêntricos não conseguem enxergar essas nuances e com isso podem colocar tudo a perder.

O amor, na sua plenitude, é capaz de superar as bundas moles, os peitos caídos, os cabelos brancos e as rugas que o tempo inevitavelmente deixará acontecer.

E se ele sobreviver um dia as lembranças podem ser muito melhores do que as cobranças e futilidades que o tempo, para alguns, não conseguiu ensinar.

Uma pena que tantos ainda tenham muito para aprender.

 

Reinventar-se

Final FelizSou uma pessoa que acredita nas relações. Para mim, sempre deve haver uma segunda chance. Se existe amor, ainda que fragilizado, sempre haverá oportunidade para resgatar o que um dia ficou perdido.
Conheci uma mulher que, depois de 21 anos  e infeliz no casamento, se separou. No caso dela, o marido tomou a iniciativa e saiu de casa.
Nesse momento, ao perder o chão – o que lamentavelmente acontece nesses casos – ela resolveu falar tudo o que estava entalado durante anos. Coisas pequenas que, na relação, faziam toda a diferença. O marido, por um longo período, não a beijava mais. E embora estivessem casados não tinha nenhuma demonstração de afeto ou carinho pela sua parceira.
Ela, lamentavelmente, sofria com essa situação, muito embora não a verbalizasse. Pelos anos de relacionamento, ambos estavam conformados com essa situação, como se tudo estivesse dentro da maior normalidade.
O fato é que muitas vezes essa distância pode tomar uma proporção gigante a ponto de acharmos que a única saída para ser feliz é a separação.
No momento em que minha amiga se deu conta do fim, corajosamente, resolveu falar para o seu parceiro tudo o que sentia. Depois de tanto tempo sofrendo calada, ela colocou tudo pra fora.
O ex marido a ouviu atentamente. Ele também fez o seu desabafo! E ela teve a nobreza de reconhecer seus erros e suas falhas na relação.
Pensativos, eles se afastaram por alguns dias. Cada um ficou no seu canto para refletir. Passados dez dias, eles se encontraram. Aos poucos voltaram a se relacionar como se fossem desconhecidos, um para o outro. E descobriram, sem mais nem por que, que as coisas poderiam começara a funcionar.
Claro que jamais da mesma forma e nem cometendo os mesmos erros do passado. Eles voltaram a namorar. Eles se beijam, se abraçam e andam de mãos dadas. Vão ao cinema, saem para jantar e viajam juntos. Eles brincam como desconhecidos e nesse contexto ela não admite que ele fale mal do seu “ex marido”. Ele também não quer saber mais da sua “ex mulher”.
Eles se reinventaram. Estão juntos e felizes e principalmente dispostos a recomeçar de uma nova maneira.
Ela distintamente me confessou que está apaixonada pelo seu “ex, atual namorido”. E eu tratei logo de contar essa história para vocês, porque assim como eles, eu adoro um final feliz!

E dessa forma, desejo que todos se encontrem na plenitude que só o amor verdadeiro pode nos oferecer! Boa vida pra vocês!

Sexo pra ser feliz

boca_sensualUma parceria com o Blog Sensorella me deixa muito feliz. Para que vocês conheçam melhor o trabalho desse pessoal super descolado, atualizado e liberal, segue um dos textos publicados lá, de autoria do Laércio Campos, um dos colaboradores do Blog.

É só clicar: http://blog.sensorella.com.br/

Divirtam-se:

“Dia desses recebi um vídeo por meio de um dos meus grupos de whatsapp: uma terapeuta sexual falava sobre relacionamentos para um público 100% feminino. A palestra tinha sexo como tema principal.

A profissional começava o assunto com a seguinte pergunta: “Vocês acham que homem gosta de mulher? Não! Quem gosta de mulher é gay, homem gosta mesmo é de … (bom, vocês já sabem). Daí em diante ela mencionou casos de várias mulheres que ela atendia com a reclamação de que os maridos não as procuravam, que suas vidas sexuais eram quase nulas … blá, blá, blá …

Ela perguntou a todas essas mulheres: “Quando você está a fim de transar, como você fala isso pro seu marido?” e as respostas foram as mesmas: – “Eu não falo nada”, – “Eu dou sinais, mas ele finge que não entende”, – “Eu também espero que ele esteja a fim”, e assim por diante.

Nenhuma delas, por vergonha, falava abertamente ou tomava alguma ação efetiva para levar seus próprios maridos para cama.

Foi então que ela deu dez dicas importantes, que eu, como homem casado há dez anos, concordo em gênero, número e grau.

1. Homem não entende sinais, insinuações e meias palavras. Homem entende um beijo mais ardente, uma carícia por cima da calça (isso mesmo que você entendeu). Homem entende um beijo no pescoço e um sussurro sacana no ouvido. Resumindo, seja mais direta.

2. Para o homem, a mulher tem que ser sexy, não a calcinha. Não fique chateada se ele não reparar no conjunto de lingerie que custou uma fortuna se junto com ele você não traz uma atitude provocante.

3. Tem hora que o homem não tá a fim mesmo. Um “não”, não significa que você está gorda, feia ou que ele não te ama.

4. Isso vale para o casal e é legal que se converse sobre isso. Estar minimamente em forma é bom para todos os aspectos da sua vida. No sexo não seria diferente. Se você não se cuida e não tem “tesão por si mesmo(a)”, também não pode exigir muito do parceiro.

5. Se o seu marido ou parceiro é uma pessoa não egoísta, faz parte do tesão dele perceber que está dando prazer a você também. Acostume-se a dizer o que e como você gosta  durante o sexo. Dicas como “isso”, “mais devagar”, “mais rápido”, “mais forte”, “mais pra trás”, “mais pra frente”, “não para”, ou mesmo pegar a mão dele e colocar no lugar exato, podem fazer milagres para o seu prazer e o dele.

6. A sociedade é machista sim, então fique tranquila porque não é fácil falar abertamente sobre sexo com ninguém, nem mesmo com a pessoa mais íntima das nossas vidas. Porém, se você estiver em um relacionamento saudável e que tenha amor das duas partes, tudo, tudo, tudo,  pode ser conversado e o resultado SEMPRE será melhor do que o silêncio.

7. Não existe fórmula para o seu prazer, nem para o dele. Você tem que achar o caminho que leva você até lá e ensinar para o seu parceiro. Ele deve fazer o mesmo. Para chegar lá vale tudo desde que o outro esteja 100% de acordo. Fantasias, fetiches, brinquedos eróticos, swing, pornografia, bondage, etc.

8. Outro tabu muito comum na vida das pessoas é que fazer uma terapia é coisa para gente louca. Se você desconfia que as travas para o seu prazer estão em você, procure ajuda. Muitas vezes a insatisfação sexual é resultado de algo bem mais profundo na sua vida, mas que pode ser resolvido mais fácil do que você imagina. Se existe uma coisa que é recorrente na personalidade de pessoas infelizes na cama é o preconceito, ou delas mesmas, do parceiro ou dos dois.

9. Valorize-se e dê valor a quem te valoriza.

10. Gente feliz TRANSA bem“.

O QUE AS MULHERES DETESTAM NOS HOMENS

080613_porque_curtirDepois do texto “O que os homens não gostam nas mulheres”, que tanto agradou o público masculino, fui obrigada a apresentar a defesa feminina. Fiz uma vasta pesquisa para chegar até aqui. Então vamos ao que interessa.

Filhinhos de mamãe – Não há relação que sobreviva quando o amor do homem pela sua mãe é doentio. Claro que já sabemos que nesse quesito não dá para concorrer, mas é preciso saber lidar muito bem com essa situação para não colocar tudo por água abaixo.

Homem projeto – Quando você pergunta no que o pretendente trabalha e a resposta é a de que ele está num projeto futuro, desconfie. Geralmente ele está falido e em algum momento precisará da sua ajuda financeira ou ainda tentará se mudar para a sua casa.

Dependência afetiva – Tá certo que ninguém quer um homem frio. Toda mulher precisa de carinho. Mas homens extremamente carentes não nos deixam seguras. Desculpem-nos a sinceridade, mas mulher gosta mesmo é de pegada. Nada de mi mi mi!

O covarde – Sabe aquele homem que é incapaz de fazer um elogio, que tem medo de se expor? Nós fugimos desse tipo. Quem quer se preservar a todo custo, torna-se incapaz de demostrar seus sentimentos. E esse tipo de relação não faz bem a ninguém.

O saudosista – Podemos até ouvir sobre o seu passado. Mas ele não precisa estar diariamente no nosso presente. Também não queremos saber das suas aventuras amorosas. Nem mesmo sobre o seu desempenho sexual no decorrer dos anos. Fale menos e prove mais.

Ciúmes doentio –  Os sinais são bem claros. E logo no início da relação já é possível detectar o tipo que adora uma cena. E nem precisa ser em público. O homem ciumento é inseguro e possessivo e fará com que a relação fique insuportável. Certamente em algum momento ele acabará sozinho.

O extremo vaidoso – Cuidar do corpo é sempre bom. Mas o culto excessivo pode incomodar. Vamos deixar bem claro que creme e esmalte são coisas de mulher. Tinta de cabelos também. Academia é legal sim, mas por favor, poupe-nos de fotos em trajes íntimos só pra mostrar o quanto você é gostosão.  Mulher não se liga nessas coisas. Até um gordinho pode ser mais sexy do que você se ele for bom de papo!

Homem dieta – Mulher gosta de doces e de chocolate. E esse papo de dieta nós já conhecemos muito bem, obrigada! Ninguém precisa nos lembrar disso. Se quisermos um sorvete, não hesitem em nos levar. E nada de sermões.

O tipo vulgar – Palavras chulas nos incomodam. Gestos vulgares também, principalmente na frente dos outros. Na intimidade, vale tudo, mas não nos tratem com desdém. Mulher gosta e precisa ser valorizada.

O tratante – Combinou, cumpra! E nada de desculpas esfarrapadas. Depois dos quarenta elas não colam mais. Mulheres têm sexto sentido. Se ocultar alguma coisa, elas podem até fingir que acreditam, mas no fundo sabem a real. Mentiras não serão toleradas. Traições muito menos.

O desleixado – Tenha certeza de que desde o primeiro encontro vocês estão sendo minuciosamente analisados: mãos, pés, unhas, cabelos, asseio, limpeza, cheiro, hálito, perfume, roupas, sapatos, estilo, entre outras coisas. O modo de se comportar num restaurante, numa festa ou numa reunião de amigos também é fundamental.

O mau humorado – Tem homem que reclama de tudo: é chato, grosseiro e respondão. Faz sempre os mesmos programas. Nunca está disposto a sair da rotina. É metódico e está sempre desanimado. Quer sua mulher com exclusividade e só aceita fazer a sua própria programação. Aí não né?

O baladeiro – Aquele tipo que ficou velho e não aceitou muito bem essa condição. Depois de separado, resolveu curtir novamente a fase da adolescência. Vai para a balada, enche a cara e se acha a última bolacha do pacotão.

O muquirana – Do tipo “vamos rachar” o lanche do Mc Donalds? Não, nem pensar. Tudo bem que a mulher já conquistou sua independência financeira, mas mesquinhez ninguém merece. Um pouco de delicadeza, por favor. Não seja deselegante.

Fora todos esses tipos, além do homem que fuma, aquele que usa meias brancas com sapatos pretos,  o que adora uma pochete e o que usa o molho de chaves dependurado na cintura, o que deixa a toalha largada e faz xixi fora da privada, nós não perdemos as esperanças. Continuamos na luta!

Vamos em frente companheiras! Rsrs

Ai, meu Santo Antônio!

gabi-e-santo-antonio-550x366Fico feliz quando alguém me questiona sobre o que acontece no mundo dos relacionamentos. Mulheres não se convencem mais apenas com gentilezas. Nem se deixam levar pelas flores e pelos maravilhosos jantares. Elas querem mais. Querem um homem com personalidade: que seja forte o suficiente para segurar a onda quando for preciso; que seja fiel, verdadeiro e que a valorize como mulher.

Homens por sua vez ficam um pouco perdidos em alguns quesitos. Muitos tentam impressionar não só com o que podem oferecer materialmente como também com seus atributos físicos. Outros tantos contam vantagens sobre seu desempenho sexual. Oh, pobres coitados! Não sabem o quanto se equivocam nisso.

A expectativa de encontrar o par perfeito e o desencontro de ideais levam homens e mulheres a se frustrarem nos caminhos do amor.

Mulheres do mundo moderno conquistaram o mercado de trabalho, a liberdade financeira e ficaram independentes. Desejam encontrar alguém mas exigem que o homem se comporte exatamente do jeito que elas querem. E quando eles tentam ser aquilo que não são e perdem sua essência elas, consequentemente, não o querem mais.

Eles, é claro, ficam confusos com a quantidade de mulheres que também estão à procura do par perfeito e se perdem nesse caminho. Não sabem muitas vezes diferenciar o joio do trigo. E assim trocam de parceiras a todo momento numa busca incansável da tal felicidade.

E como a esperança é a última que morre, um dia os pares se encontram. E a torcida é para que se afinem da melhor maneira possível, sem muitas cobranças e nem exigências já que isso faz parte da maturidade, típica do aprendizado que adquirimos ao longo do tempo.

Pelo menos é assim que deveria ser.

Bem, vamos continuar tentando! Acabei de acender uma vela pro Santo!

Aviso aos navegantes

0056YAlgumas dicas são importantes na hora da conquista. Quem faz a lição de casa direito só tem a ganhar com isso. Vamos lá!

1) Se quer me conquistar, seja original. Nada de cantadas baratas. As tradicionais eu já conheço. Seja diferente. Invente alguma coisa que desperte o meu interesse e que chame a minha atenção.

2) Se é casado ou vive com alguém, ainda que não esteja bem no relacionamento, desista. Não gosto de concorrência. Ou é meu ou não é de mais ninguém. Se estiver nessas condições, não chegue nem perto. E se mentir, fique tranquilo que eu descubro. Minha intuição nunca falha. Além disso, eu uso a internet.

3) Faça por merecer. Relacionamento é uma troca. Não me peça aquilo que não consegue dar. Serei intensa na mesma medida que você. Nem mais nem menos, afinal gato escaldado tem medo de água fria.

4)Trate-me bem. Afinal eu mereço. Tenho classe, família, cultura e educação. Não use palavras chulas como “mano”, “mina”, “breja”, “sussa” ou quaisquer outras expressões faladas nos campos de futebol. Elas machucam meus ouvidos.

5) Nunca me compare. Eu não sou igual a ninguém. As outras, simplesmente, são as outras. Também não me provoque. Eu sou suave como a brisa, mas posso ser forte como uma tempestade.

6) Seja discreto. O mundo virtual não precisa saber de mim. Eu não sou seu troféu. De toda forma, tenha orgulho de mim e me valorize quando estiver na presença dos outros. Sim, eu preciso saber que me quer bem.

7) Não queira me impressionar falando de suas experiências anteriores bem como de suas habilidades sexuais. Mostre o que sabe no momento certo. E tenha calma. Tudo acontece quando tem que acontecer.

8) Nada de migalhas. Comigo é tudo ou nada. Eu sou intensa, portanto, não economize nos elogios. Isso não vai te prejudicar em nada. Muito pelo contrário. Toda mulher precisa ser valorizada.

9) Seja doce na medida certa, mas tenha pulso quando for necessário. Deixe-me pensar que estou no comando. Assuma as rédeas quando eu me exceder. Se eu ficar o tempo todo no controle certamente perderei o interesse por você.

10) Respeite as minhas vontades. Deixe-me ser aquilo que sou. Eu não vou mudar e muito menos você. Ria dos meus defeitos, releve, deixe passar. Quando eu me exaltar simplesmente me abrace. Diga que me ama e que tudo vai passar. Toda mulher precisa de um homem que lhe dê segurança.

E aí, vai encarar? rsrs

Intuição feminina

confiança-2-600x400Tudo andava muito bem. Aquela rotina de acordar e receber o primeiro recado de bom dia.

No meio da manhã um beijo. À tarde um telefonema pra saber se você está bem. À noite um jantar, um bom vinho e uma noite de amor. Antes de dormir uma conversa e um beijo de boa noite.

Passado alguns dias o recado que estava acostumada não chega logo pela manhã. No meio da tarde o telefone não toca. No fim do dia ele manda uma mensagem atrasada cancelando o jantar da noite do dia seguinte e inventa uma desculpa qualquer do tipo “tenho que conversar com meu pai”. E assim por diante.

Claro que você não se manifesta. Não fala nada, afinal você já tem anos de experiência nesse assunto. Fica quieta e espera atenta para entender o que está acontecendo, mas sabe que alguma coisa está errada.

Sua intuição feminina insiste em suspirar coisas ao seu ouvido. Você fica desconfiada, afinal “o que os olhos não veem a mente imagina mil vezes pior”, certo?

E você dificilmente estará errada. Basta um pequeno deslize para que a verdade venha à tona. E aí você confirma que o seu sexto sentido nunca falha!

Fique atenta aos sinais! Homem quando quer não tem nenhum senão. Caso contrário, minha amiga, a fila tem que andar.

Próximo!

imagens-para-facebook-215

Add to cart
AN