Sal Gourmet

Por Roseli Rossi 

Sal. Até pouco tempo, chegar nesse item da lista de compras causava alívio. Afinal, ao contrário de outros produtos, não havia muito o que pesquisar ou inspecionar nas gôndolas. Mas uma onda de sais coloridos vindos dos cantos mais exóticos do planeta, como montanhas do Himalaia, Chipre e Marrocos, deixou esse processo meio demorado. Além disso, despertou uma dúvida no consumidor: seriam esses temperos com apelo gourmet mais saudáveis?

Até então, estudos demonstraram que estes sais ditos “Gourmet” são melhores para a saúde, mas recentemente as nutricionistas Eliana Giuntini e Kristy Soraia Coelho, que trabalham Centro de Pesquisa em Alimentos (o FoRC), vinculado à Universidade de São Paulo e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp),fizeram uma revisão dos estudos que investigam os benefícios no consumo do sal rosa e demais.

Ao final do trabalho, comprovaram que por não serem refinados, preservam mais os minerais, só que longe de serem fontes de tais micronutrientes. Vide tabela abaixo.

Só um exemplo, o sal rosa possui 8 mg de cálcio/5g do produto, sim 4x mais que o refinado, mas a recomendação de cálcio é de 1.000mg. Sendo assim, jamais poderá contribuir para alcance desta recomendação. E 5g de sal é a recomendação atual de consumo de sal ao dia (OMS).

Foi observado também que apresentam quase o mesmo teor de sódio, sendo assim devem ser restritos como os demais, para quem deve ter controle deste mineral, como os hipertensos ou quem quer prevenir problemas de saúde.

Verificaram que as quantidades de iodo, também não são melhores do que os refinados como dizem, uma vez que no sal refinado é adicionado iodo, desde 1953. Este mineral é fundamental para síntese de hormônios produzidos pela tireoide. Com ele em falta, abre-se caminho para chateações como o bócio.

Isto não quer dizer que deve se desfazer dos sais Gourmet, até porque eles fazem diferença no sabor e crocância de certas receitas. Mas, seja qual você optar, o importante é saber que este tempero deve ser usado com muita moderação e no máximo 5 g ao dia. esta quantidade fornece 2,3 g de sódio. Não podemos esquecer já consumimos este mineral em alguns alimentos in natural e praticamente em todos os industrializados. Portanto é muito fácil ultrapassar esta recomendação, e aí com o tempo poder desenvolver problemas de saúde. Mesmo levando em consideração as sensibilidades individuais é fato que o excesso de sal diariamente aumenta o risco de Doenças Cardiovasculares.

Diferentes, mas nem tanto!

Embora alguns sais tenham mais minerais, o teor não chega perto do que precisamos por dia. Com exceção do sódio*

META DIÁRIA (mg)

Marinho

Rosa

Refinado

Cálcio (1000)

6,5

8

2

Potássio (4700)

9

14

4,5

Sódio (2000)

1925

1840

2000

Zinco (8m)

0,02

0,02

0,025

Ferro (8m)

0,14

0,18

0,05

Magnésio (310)

12,45

5,3

0,07

*Os valores se referem a 5 gramas de cada sal

Fonte: Revista Super Interessante / Saúde

Roseli Rossi  é  colunista do Mulheres de Quarenta. Nutricionista formada pelas Faculdades Integradas São Camilo (CRN 2084 /1983), com título de Especialista em Nutrição Clínica concedido pela ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição. Pós Graduada nos cursos de especialização de Planejamento, Organização e Administração de Serviços de Alimentação; Fitoterapia Aplicada à Nutrição Funcional e Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica. É Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e autora dos Livros: “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II, Colaboradora do livro Nutrição Esportiva – Aspectos relacionados à suplementação nutricional e autora do Livro “As Melhores Receitas Light da Clínica Personal Diet”.

 

 

 

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

1 Comentário

  1. Francisco Cunha 21/11/2017, 5:46 pm comentar

    O Sal de Maras no Peru proximo a Cusco também é muito interessante e novo. poucos conhecem.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.