O medo

Minha mãe sempre me disse que esse é um dos piores sentimentos. Conviver com o medo é uma coisa que aprendemos desde a infância. Medo do escuro, medo de filmes de terror, medo de palhaços, medo do perigo e tantos outros.

Mas o pior deles e o mais comum é o medo do desconhecido. Sempre que vamos começar alguma coisa nova, ele insiste em aparecer. Sem nem mesmo querer somos invadidos por esse sentimento.

Um novo trabalho, por exemplo. Será que vai dar certo? Será que aprovarão o meu desempenho? O medo e a insegurança andam juntos, lado a lado.

E nos relacionamentos então? Ele é muito comum, especialmente para as pessoas que passaram por experiências desagradáveis, que sofreram ou choraram por amor. Muitos não se recuperam completamente. Impedem que pessoas novas se aproximem. É o famoso medo de sofrer.  Tenho ouvido algumas  histórias por aí. Pessoas que se blindam completamente. Preferem ficar sós ao invés de arriscar. E perdem boas oportunidades com isso.

O medo nos enfraquece, nos desencoraja, nos faz fracassar antes mesmo de começar. 

Às vezes, na vida, é preciso arriscar, tentar novamente e seguir adiante.

Porque caímos? Para que possamos aprender a nos levantar.  Se cada tombou que levamos nos deixamos abater certamente ficaremos no chão. E saiba que poucos te darão a mão para que você possa se levantar. Tudo depende de você. 

Lembre-se: não há cura para o drogado que não quer se livrar do vício. 

Transformar o medo em coragem é o melhor antídoto para combater esse mal. Fique vacinado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN