Não fuja da raia!

homem-mulher-sensualEles negam até o fim. Nunca vão assumir, mas têm muitos homens por aí com medo de mulher.

Claro que não estou generalizando muito menos falando de quaisquer mulheres. Mas aquelas que são independentes, batalhadoras, que se mostram fortes e preparadas para a vida.

E são essas mulheres que cuidam de tudo: dos filhos, da casa, do trabalho, dos negócios e de tantas outras coisas sozinhas. Não precisam da ajuda de ninguém. São seguras e bem resolvidas. Dão conta do recado e ainda têm tempo para estar com a família e se divertir com os amigos.

Apesar dessa autossuficiência elas têm um turbilhão de sentimentos lá dentro. Desejos, anseios, vontades. Elas querem carinho. Precisam de afeto. Gostam de dar, mas também querem receber.

E por mais que estejam livres para fazer o que bem entenderem elas querem encontrar alguém. Claro que não mais como queriam há alguns anos atrás. Elas não pensam nos príncipes encantados que chegam montados em cavalos brancos. Elas sabem que eles não existem. Querem um companheiro que venha para somar e tão somente completar a felicidade que elas já têm. Sim, elas são felizes e realizadas.

E é justamente esse tipo de mulher que assusta tanto os homens. Eles fogem como o diabo da cruz. Claro que num primeiro momento eles se encantam. Depois se questionam como elas conseguem fazer tudo sozinhas e como podem ser tão independentes. E tudo isso de salto alto.

Mulheres que a duras penas conquistaram o mercado de trabalho e a independência financeira estão sozinhas. Muitos homens, por sua vez, demoram para aceitar a nova realidade que o mundo moderno nos trouxe.

É preciso vencer essa barreira para que homens e mulheres possam estar mais felizes desde que estejam juntos.

Meninos, tudo o que eu posso dizer é que mulher não morde! Só quando quer!

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

1 Comentário

  1. Rogério 27/11/2013, 12:10 am comentar

    Embora as mulheres não acreditem mais em príncipe encantado, acho que as expectativas das mulheres hoje em relação aos homens, são muito maiores do que as expectativas das mulheres em outros séculos. Em outras épocas, muitos casais viviam dentro daquela filosofia “o casamento é para sempre, não gostou aprenda a gostar”. As pessoas quando iam iniciar um relacionamento, já sabiam que da mulher se esperava basicamente que cuidasse da casa e dos filhos, e do homem se esperava que conseguisse sustentar a esposa e os filhos. Claro que muita coisa acontecia dentro dos casamentos, mas um homem comum ou uma mulher comum já eram por si só padrão já alcançado. Acho que o problema hoje, é que da maneira como a sociedade está montada, se excluiu a figura do homem comum e da mulher comum como figuras “aceitáveis”. Criou-se uma gama de expectativas sobre o perfil “ideal” dos homens e das mulheres, que pessoas comuns não conseguem atender. Então é o homem que faça isso, que tenha aquilo, a mulher que tenha aquele corpo, aquele cabelo, aquela voz, e os dois gêneros, de uma forma ou de outra, acabam se comparando ao “perfil exigido”, e fica uma sociedade um tanto confusa com homens e mulheres exigindo demais do sexo oposto, exigindo demais de si mesmo em razão da exigência do sexo oposto, e ao mesmo tempo uma reclamação generalizada de que as pessoas querem se relacionar mas não conseguem. A respeito da questão do medo do homem em relação à mulher moderna, acho que pode até ser, mas considerando que muitas das que estão casadas se declaram frustradas com o casamento, e demonstram arrependimento de terem se casado, acho que mesmo que não existisse essa dificuldade do homem citada no seu texto, a dificuldade de relacionamento continuaria.

    Rogério Rogério

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.