Fome noturna

Por Roseli Rossi

Você é daquelas que não sente fome durante todo dia, se controla perfeitamente, mas quando chega à noite e madrugada desperta uma vontade enorme de comer tudo que vem pela frente?

Pode ser que você tenha a chamada “Síndrome da fome Noturna”, caracteriza-se por um aumento de apetite no período noturno, que pode gerar insônia na maioria dos indivíduos que sofrem deste mal.

A medicina ainda não conhece exatamente os mecanismos que causam esse distúrbio, mas sabe-se que há dois mediadores envolvidos: a melatonina, responsável pelo início e pela manutenção do sono e a leptina, que é produzida pelo tecido gorduroso que age no cérebro, regulando a sensação de fome e da saciedade.

Segundo alguns cientistas, esse problema pode ser desencadeado por alto grau de estresse durante o dia e que, por conseguirmos relaxar durante a noite, desencadeia-se a fome e insônia.

Além disso, muitas vezes uma dieta mal estruturada pode ser a causa dessas escapadas noturnas.

Atenção!

Pessoas que se submetem as dietas muito restritivas têm maior propensão a se descontrolarem de madrugada e levantarem para comer, descontando toda a fome e vontade de comer que tiveram durante o dia, gerando um episódio de compulsão alimentar.

Nestes episódios os indivíduos consomem qualquer tipo de alimentos, sem qualquer critério de escolha e em quantidades exageradas. Como geralmente após o episódio de compulsão alimentar o indivíduo volta para a cama e dorme, esse comportamento torna-se ainda mais problemático, pois durante a noite a digestão é mais lenta, o nosso organismo esta preparado para o repouso, o que facilita o aumento de peso e principalmente da gordura abdominal, podendo aumentar o risco de  desencadear outras desordens, como: Diabetes, Dislipidemias , Síndrome Metabólica e Doenças cardio vasculares.

Na manhã seguinte, a tendência é que o indivíduo acorde arrependido, com sensação de culpa e, sem fome, ou para sentir-se melhor faz uma grande restrição alimentar, desencadeando o episódio da fome noturna novamente, formando assim um círculo vicioso.

Também outros fatos podem estar agregados a esta fome noturna, principalmente fatores emocionais e psicológicos, pois o indivíduo sabe que as outras pessoas da casa estão dormindo e ninguém irá controlar o consumo de alimentos.

Algumas dicas para evitar esta fome indesejável no período noturno:

  • Tenha uma alimentação balanceada durante o dia, não pulando as refeições e fracionado a sua dieta de 5 a 6 refeições ao dia;
  • Evite tomar café ou chás que contenham cafeína à noite pois esta substância é estimulante e  dificulta o sono;
  • Coma devagar, mastigando bem os alimentos, principalmente no jantar, para facilitar o processo digestivo;
  • Coma de ceia, abacate, banana, estas frutas podem ajudar na modulação do hormônio de estresse, relaxam e proporcionam maio saciedade.
  • Evite manter doces e guloseimas nos armários e geladeiras.
  • Não tome medicamentos para induzir o sono sem indicação médica. Sempre busque alternativas naturais como chás para melhorar a qualidade do seu sono. Chá de camomila, casca de maracujá, são boas opções.
  • Evite a pratica de exercícios físicos pelo menos 1 hora antes de dormir. A liberação de hormônios estimulantes ocorrem após a pratica de exercícios e podem prejudicar o seu sono.

Além de todos esses cuidados com a alimentação, procure controlar os aspectos emocionais ligados a alimentação e busque um autocontrole. 

Roseli Rossi  é  a nova colunista do Mulheres de Quarenta. Nutricionista formada pelas Faculdades Integradas São Camilo (CRN 2084 /1983), com título de Especialista em Nutrição Clínica concedido pela ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição. Pós Graduada nos cursos de especialização de Planejamento, Organização e Administração de Serviços de Alimentação; Fitoterapia Aplicada à Nutrição Funcional e Nutrição Ortomolecular com Extensão em Nutrigenômica. É Diretora da Clínica Equilíbrio Nutricional e autora dos Livros: “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Infantis, “Saúde & Sabor com Equilíbrio” – Receitas Diet e Light Volumes I e II, Colaboradora do livro Nutrição Esportiva – Aspectos relacionados à suplementação nutricional e autora do Livro “As Melhores Receitas Light da Clínica Personal Diet”.

 

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

0 Comentário

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.