Fale-me de amor

7RGgy4cxih1di5bfE9HKhadVo1_500[1]Já reparou como tudo esta acontecendo rápido demais?

Os relacionamentos são fugazes. Começam com tudo. Nao há tempo para se perder. As pessoas se conhecem, se abraçam, se beijam e correm para a cama. Sim, hoje tanto homens como mulheres precisam mostrar suas habilidades sexuais em primeiro lugar. Depois é que se vai para a segunda parte: a do conhecimento. Isso se você tiver um pouco de sorte.

Os relacionamentos se tornaram efêmeros. Lamentavelmente superficiais. Corpos e não mais almas. Aparência ao invés da essência. Quantidade ao invés da qualidade.

E aí acontece uma grande e infindável dança das cadeiras onde as pessoas experimentam relações passageiras. Uma seguida da outra. Tudo acontece muito rápido. Nao há mais meio, apenas começo e fim. Simples assim.

As pessoas trocam carícias para suprir suas carências e isso lhes basta. Se no dia seguinte resolverem ficar sós, isso será por pouquíssimo tempo. As redes sociais estao aí para dar um jeitinho.

Ser sincero pra que? Se entregar? Só em último caso! Amar? Isso já é demais! Nem pensar!

Ai, ai…que mundo louco. Têm horas que isso me dá uma preguiça!

 

1 Comentários

  1. As palavras do dito amor funcionam mais para quem ouve do que para quem diz. Quando se quer chegar mais rápido ao seu intento, fala-se qualquer besteira, às vezes inaudível. O sussurro funciona mais com as mulheres, que gostam de ouvir, seja o que for. Mas elas nem precisam dizer nada, basta arrancar a roupa ou ajudar a arrancá-la, eles já estão de prontidão. O nome? Prá quê? Nem vou registrar na agenda… É só deixar passar da meia-noite para quem não pensem que foi no primeiro dia… já é segundo, uai… simples assim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN