Eu tenho valor!

julia-roberts-cabelo-ruivoTenho uma amiga que não sabe o quanto é bonita. Ela é diferente, exótica. Ruiva, cabelos ondulados, alta, esguia. Mas além de toda a aparência física chamar a atenção, ela é bonita por dentro.

Uma mulher inteligente, independente, doce, meiga, generosa. Uma pessoa muito querida. Só de olhar já dá pra perceber.

Dia desses sentamos para conversar. Ela queria um conselho. Um moço interessado por ela voltou a procurá-la. Ela não sabia o que fazer. Na verdade ele já havia tido grandes chances de estar com ela. Mas com medo daquele “mulherão”, retrocedeu.

Isso acontece com frequência. Esse mundo louco dos relacionamentos tem feito isso com homens e mulheres.

Mas a questão era se ela deveria ou não lhe dar uma nova chance? Quem sou eu para decidir? O fato é que na vida nós temos algumas oportunidades. Quando elas passam por nós é preciso pegar ou largar.

Sim, existe o livre arbítrio. Ele faz parte das nossas decisões. Mas o tempo, algumas vezes, é fundamental. Aquele tal “time” que se diz em inglês! Quando ele passa, nem sempre é possível voltar atrás. E aí, não há mais nada a se fazer. Apenas lamentar. Fazer o quê?

Minha amiga entendeu bem meu recado. Mais do que isso, ela olhou-se no espelho e sentiu-se mais confiante. Sabe que precisa de um homem que lhe dê o valor que ela tanto merece. Afinal, não é sempre que se encontra um mulherão dando sopa por aí, certo?

Feliz 2013, amiga! Muitas coisas boas ainda estão por vir! Confie!

marica cros

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

0 Comentário

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.