É preciso saber viver…

Uma das coisas que eu pensava logo depois da minha separação era em como recomeçar. Era preciso iniciar praticamente do zero. Vida nova, apesar de todas as dificuldades.

Além de trabalhar, ter de assumir minha casa sozinha, minhas filhas e todos os cuidados que elas merecem, também precisei pensar  um pouco em mim. Sim, eu tinha que estar forte e restabelecida para ter força para elas.

Nesse momento a gente se sente meio sozinha. Os amigos casados tendem para um lado ou para o outro. Isso é fato. Claro, há exceções! 

Mas é preciso mudar de “turma”. Eu tive a sorte de reencontrar bons amigos. Muitos me ajudaram bastante nessa fase. Alguns serão inesquecíveis: nas dificuldades conhecemos as pessoas e vemos o verdadeiro valor que elas têm na nossa vida. Sofremos decepções também. Mas isso nada mais é do que aprendizado. Faz parte, afinal, nunca paramos de aprender, nao é mesmo? 

Uma das minhas amigas me disse que viveu a ADULescência logo depois da separação. Isso mesmo…ADULescência! 

É engraçado ver quantas pessoas de quarenta e até de mais idade estão se divertindo por aí, da mesma forma e na mesma intensidade de quando eram jovens.  Hoje em dia nao há mais aquela separação, bares de moçada, de balzaquianas…hoje está tudo misturado! Pais e filhos saem juntos na balada. Jovens interagem com os mais velhos sem nenhum preconceito. Aliás, essa miscelânea é muito mais interessante!

Rir, dançar, conversar com amigos e se divertir. Trocar experiências, conhecer gente nova, “cutucar, cutir e compartilhar”! Tem coisa melhor do que isso? Se isso é reviver a adolescência, sim, eu confesso, sou ADULescente!

E você, está esperando o quê? É preciso saber viver!

Música maestro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN