E agora? Está melhor?

(Colaboração de Priscilla Kabakian)

Ouvimos muito esta frase quando vamos ao oftalmologista. E como vamos depois dos 40! As letras e números continuam os mesmos. O que muda apenas é a lente com a qual enxergamos o que está bem ali na nossa frente. 

Na última vez que passei por essa experiência, me receitaram novos óculos. Isso há mais de um ano. Evitei fazer esse novo investimento por um tempo. Pra que gastar um monte de dinheiro e ter que assumir que o “braço está ficando curto”? 

Mas percebi que esse item virou resolução de ano novo e, há pouco menos de um mês, lá fui eu passar pelo “assim ou assim?” novamente. “E agora? Está bom?” dizia a oftalmo enquanto mudava aquelas letrinhas minúsculas na parede. Nossa, parece que elas realmente diminuíram de tamanho!

Naquela mesma semana, recebi um convite especial para um jantar, de uma pessoa que está indiretamente na minha vida há muito tempo.  Lá fui eu com meus óculos novos – de leitura mesmo – não aqueles lindos (e caros) de sol…. Confesso, eu me rendi!

Durante o jantar, como num passe de mágica, aquela lente mudou tudo! Comecei a enxergar aquele homem de outra forma. Tentava enxergar longe quando tudo estava tão perto. Parei para pensar um pouco sobre a minha vida. Muitas coisas vieram na minha cabeça.

Depois da minha separação, há 3 anos, queria encontrar um grande amor. Procurei em vários lugares, situações e momentos diferentes.  Muitas coisas mudaram. Fiquei mais segura como mãe solteira –  ou divorciada – como preferirem.  Grandes mudanças profissionais aconteceram. As amigas que não eram tão amigas se tornaram fundamentais na minha vida. Outras amigas, que eram muito mais amigas, já não estão tão próximas. Talvez as lentes dos 40 anos me ajudaram a enxergar isso melhor.

Agora, de óculos novos e com um grande amor, sinto-me mais feliz. Sei que mesmo se meus óculos quebrarem, meu novo amor vai me conduzir pelo caminho certo. É isso que eu espero. Estou certa também que terei amigas queridas compartilhando das minhas alegrias e vibrando com o que estou sentindo.

“Assim ou assim? E agora? Está melhor?” Acho que a vida é assim mesmo, as coisas são como elas são. Nós temos que mudar a forma de enxergar, ainda que os óculos novos nos ajudem nessa tarefa.

Que cada uma de nós encontre a forma mais feliz de ver o mundo! Sim, eu uso óculos!

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

2 comentários

  1. Bem Resolvida 09/03/2012, 11:26 am comentar

    Bom, estou caminhando para meus 35. Amo meu marido e sei que ele me ama mas sinto um descontentamento tão grande com a falta de desejo dele, o sexo rápido e burocrático que as vezes me imagino solteira quando tiver mais de 40. Não sei se só amor e carinho poderão manter essa relação, sou uma pessoa muito sexual. Se eu chegar na idade da loba e me ver solteira acho que vou querer aproveitar muito pois se me senti muito mais mulher balzaquiana, imagino loba. Acho que a idade da loba é a melhor, é onde a mulher é mais mulher mas isso sou só eu especulando e imaginando, me parece que pra vc foi importante encontrar alguém novamente. De óculos ou não, parabéns

  2. MULHERES DE QUARENTA 09/03/2012, 5:27 pm comentar

    Obrigada pelo seu comentário.
    Na verdade eu não recomendo a separação nem o divórcio para ninguém. O processo é muito dolorido. Ninguém se casa para separar, mas muitas vezes é inevitável.
    Bom mesmo é ter essa visão que você está tendo de que alguma coisa não caminha muito bem. Enxergar que as coisas não estão funcionando é um bom motivo para tentar mudar ou mesmo recuperar aquilo que o casamento ou o casal perdeu.
    Se há amor na relação, vale a pena tentar! Boa sorte pra vocês!
    Participe sempre!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.