Doce, mas não tonta

Jogando BeijosOutro dia, chorando as pitangas para uma amiga que o ano já tinha acabado e não tinha visitado os filhos que nasceram de outras duas amigas e, que portanto, eu era uma pessoa horrível, ela olhou para mim e disse: “Você sofre muito porque é do tipo 2”. Não sei qual em qual teoria esotérica ou astrológica ela estava se baseando, mas ela quis dizer que eu era meiga, boa amiga, ponta firme, maternal. E que, portanto, aquilo faria parte da minha vida.

Fonte: Doce, mas não tonta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN