Descubra o quanto a vitamina D influencia na sua vida!

O calor já chegou ao Brasil, e junto dele, é chegado o momento de renovarmos os nossos níveis de Vitamina D. Essencial para o nosso corpo, ela é 80% produzida por nós mesmas com auxílio do sol.

Ela pode ser classificada em cinco formas diferentes:

  • 1° – Vitamina D ou calciferol  se refere a sua fórmula química, e é genericamente atribuído a vitamina D2 e a vitamina D3;
  • 2° – Vitamina D2 ou ergocalciferol – vitamina D de origem vegetal, e um dos tipos de suplementos encontrados;
  • 3° – Vitamina D3 ou colecalciferol – essa é a vitamina D de origem animal, e o outro tipo de vitamina D encontrado na forma de suplemento. Segundo pesquisas recentes, a vitamina D3 é melhor aproveitada pelo organismo em comparação a vitamina D2 (Ergocalciferol);
  • 4° – Calcidiol – representada pela nomenclatura química 25-hidroxivitamina D ou 25-(OH)D. Esse nome é dado para a vitamina D presente nos organismos depois de ser absorvida pelo fígado e disponibilizada na corrente sanguínea. O que significa que esse será o nome que você irá encontrar em pedidos de exames;
  • 5° – Calcitriol – representada pela nomenclatura química 1,25-dii-hidroxivitamina D ou 1,25 (OH)2D. Esse é nome de quando a vitamina D já está apta a promover os benefícios ao organismo.

Os seus benefícios são diversos, agindo positivamente em múltiplos pontos do organismo:

  • Melhora da composição corporal;
  • Prevenção de doenças ósseas como a osteoartrite, osteomalácia, osteopenia e raquitismo;
  • Prevenção da perda de massa muscular;
  • Adequada manutenção da estrutura cardíaca;
  • Diminuição de quadros inflamatórios no organismo; 
  • Menores chances de autismo;
  • Tratamento da esclerose múltipla;
  • Função imunológica.

Por mais que muitas vezes, justamente pelo forte sol do verão, nós acabemos absorvendo menos quantidade de vitamina D, é essencial que tenhamos ao menos 15 minutos diários de exposição solar.

Mas claro, isso deve ser feito com cuidado, expondo-se ao sol apenas até às 10h, no período diurno, ou após as 16h.

Alimentação

Outra forma muito interessante de garantir vitamina D é por meio da alimentação:

  • Peixes gordurosos de águas profundas e geladas (salmão, cavala, sardinha, óleo de fígado de bacalhau);
  • Alimentos de origem vegetal como leveduras, fungos e cogumelos (Shiitake);
  • Ovos;
  • Leite e derivados.

Suplementação

Além do mais, você pode garantir que o seu nível de vitamina D esteja sempre em dia, principalmente por meio da devida suplementação.

Dessa forma, você poderá se expor ao sol sem tanta frequência com garantia de que estará saudável.

Saiba mais: https://blog.vhita.com.br/preco-da-vitamina-d/

Por: Jéssica Mayara (@jessica.mjornalista) – jornalista, redatora de conteúdo para site e redes socias.

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Jéssica Mayara

0 Comentário

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.