Como anda a sua autoestima?

Quando falamos de autoestima, para muitas pessoas pode parecer algo natural tê-la elevada, mas será que é mesmo? Estamos aqui hoje para falar que não, e muitas vezes você pode até achar que tem uma autoestima nas nuvens, mas na verdade, você pode estar é não enxergando a falta de amor que tem tratado si própria.

Para lidar com isso, é importante que primeiramente você consiga identificar quando e como uma pessoa está com a autoestima baixa, para poder olhar para dentro de si mesma e verificar se está se encaixando nesse padrão.

Separamos 5 ações que demonstram casos do tipo para você ficar atenta:

1 – Sentir-se culpada constantemente

Nada demais aconteceu, porém qualquer pequeno problema você já começa a sentir que a culpa é sua e que você está errada.

2 – Busca excessiva por elogios

Pessoas que vivem procurando formas de serem elogiadas, muitas vezes, são aquelas que menos acreditam em si mesmas.

3 – Viver se comparando a outras pessoas

Quando constantemente vivemos comparando detalhes de outras pessoas com a gente, é porque no fundo, queremos ter alguma comprovação de que somos bons em algo, por não acreditarmos nisso.

4 – Não conseguir lidar com críticas

Se críticas te abalam excessivamente, é porque no fundo você acaba acreditando em tudo o que de ruim que falarem de você.

5 – Excesso de autocrítica

Quando nos criticamos de forma árdua, nunca acreditando que algo que fazemos está bom, é porque no fundo nós já não acreditamos em nosso potencial e habilidades.

Como lidar?

Em casos como os citados acima, a primeira forma de lidar é reconhecendo que estamos com baixa autoestima, para então buscar formas de resolver. Olhe para dentro de si e veja o grau de cada um desses sintomas e o quanto te afeta.

Você pode começar a tratar casos como esse com tarefas básicas no dia a dia, como cuidando mais de si mesma (interiormente e fisicamente), fazendo uma lista de suas inúmeras qualidades, fazendo autoafirmações de manhã sobre tudo o que você é de positivo… E claro, desabafando com pessoas de confiança.

Além disso, sempre ressaltamos no Mulheres de Quarenta que caso você não consiga resolver qualquer um desses tipos de problema, para procurar ajuda especializada, seja de um psicólogo ou algum tipo de terapia alternativa. Fique atenta!

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Jéssica Mayara

0 Comentário

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.