Se eu quero me casar novamente?

Quantos homens ouvi dizer que querem uma mulher inteligente em suas vidas!

Gostaria de encorajá-los a pensar sobre isso.

Mulheres inteligentes:

Elas tomam decisões por si mesmas, têm seus próprios desejos e estabelecem limites.

Você nunca será o centro da vida delas, porque ela gira em torno de si mesma. Uma mulher inteligente não será manipulada ou chantageada, ela não engole culpa, assume responsabilidades.

Mulheres inteligentes questionam, analisam, argumentam, elas não estão satisfeitas, elas avançam. Essas mulheres tiveram vida antes de você e sabem que continuarão a tê-la quando você partir.

Elas estão aqui para avisar, não para pedir permissão. Essas mulheres não procuram no parceiro um líder para seguir, um pai que resolverá suas vidas ou um filho para resgatar.

Elas não querem segui-lo ou liderar o caminho para ninguém, elas querem andar ao seu lado. Elas sabem que a vida livre de violência é um direito, não é um luxo ou um privilégio.

Elas expressam raiva, tristeza, alegria e medo, porque elas sabem que o medo não as tornam fracas, da mesma maneira que a raiva não as tornam “masculinos”. Essas duas emoções e as outras, juntas, as tornam humanas.

E agora! Uma mulher inteligente é livre porque lutou por sua liberdade. Mas ela não é uma vítima, ela é uma sobrevivente. Não tente acorrentá-la, porque ela saberá como escapar.

Lembre-se de que você já fez isso antes.

A mulher inteligente sabe que seu valor não está na aparência de seu corpo ou o que Ela faz com isso. Pense duas vezes antes de julgá-la por idade, altura, volume ou comportamento sexual, porque isso é violência emocional e ela sabe disso.

Então… Antes de abrir a boca para dizer que você quer uma mulher “inteligente” em sua vida, pergunte-se se você realmente está pronto para intercambiar a vida com ELA.

*Gabriel García Marques*

SIM!

Se houver um homem que seja CAPAZ de me reconhecer e me respeitar como uma “MULHER INTELIGENTE”. SIM! Vou me casar novamente!

Você acredita que vou me casar novamente?

Por Valéria Ruiz

Novo mês: hora de colocar a sua melhor versão para fora

Chegamos a mais um início de mês, completando um longo período de isolamento social entre os brasileiros. E é completamente normal você se sentir um tanto quanto desanimada para continuar se mantendo positiva, entretanto, os inícios devem ser marcados com otimismo.

Pense no quão longe você já foi, e sinta toda a força dentro de você, que foi capaz de superar cada dificuldade. Olhe para frente e aprenda a viver em sua própria companhia, aprecie os momentos com você mesma.

Inícios são sempre novas oportunidades de evoluir, aprender e atingir os seus objetivos. Lembre-se que a vida é composta por fases, algumas boas e outras não tanto, mas sempre passam e trazem novas oportunidades de seguir em frente.

Olhe em sua volta e pense em novas formas de atingir os seus sonhos. Foque nos pontos positivos da sua vida. Ao invés de pensar em como seus dias serão após a pandemia, crie o hábito de pensar em como você está agora. Se está lendo esse texto, é porque está saudável dentro de qualquer dificuldade, capaz e cheia de vida para ser feliz.

Confie na força interna que há dentro de você, e deixe sair para fora todos os seus bons sentimentos e pensamentos. Acorde cedo, faça exercícios e cozinhe aquela sua comida preferida. Coloque aquela roupa que você ama, e assista um ótimo programa de televisão.

Se mime e se cuide!

Renove as suas esperanças e fé interior. Você sairá muito mais forte e pronta para viver mais feliz do que nunca!

Quarentena: momento ideal para se organizar

Neste momento de isolamento social, em que boa parte da população está em casa, ficou ainda mais evidente a necessidade de um dia a dia organizado para darmos conta de tudo que temos para fazer: acompanhar as atividades escolares dos filhos, lazer com eles, trabalhar, cuidar da casa, do casamento e ainda fazer sobrar um tempo para nós mesmas.

Mesmo com diversas atividades extras dentro de casa, se criarmos uma rotina, nos sobrará tempo para as coisas mais importantes, entre elas, a organização das nossas finanças.

Muitas famílias estão sentindo na pele a dificuldade imposta pela redução ou até pela perda total da sua renda. Para estas famílias, a falta de uma reserva financeira que as ajude a atravessar este período faz desta crise um momento implacável. E o essencial agora é descobrir maneiras de conseguir dar conta das contas e ainda, na medida do possível, ficar no azul. Algumas pessoas estão, pouco a pouco, transformando hobbies em negócios, outras descobriram alguma habilidade que pode se transformar em uma renda extra. O momento é de crise, mas como toda a crise, o período também é de oportunidades.

Algumas famílias estão conseguindo manter sua renda ou pelo menos parte dela, outras (poucas) tinham uma reserva financeira e começaram a usá-la. Para todas estas o momento é de reduzir os gastos. É preciso identificar e cortar desperdícios, e renegociar contratos para fazer com que os custos caibam no novo orçamento, e assim evitar que suas reservas se esgotem mais rapidamente

Para isto, vale renegociar pacotes de celular, TV a cabo e internet. Você precisa mesmo de 200 canais de tv? Precisa de TV a cabo e NetFlix? Negociar descontos em escolas, planos de saúde, tarifas bancárias e em outras despesas. Sempre há onde cortar. Dá trabalho, leva tempo, mas é possível.

Fazer uma lista de supermercado e pesquisar outras marcas dos produtos que você e sua família estão acostumados a consumir também costuma proporcionar uma boa economia.

Vale dizer que ninguém precisa deixar de lado tudo o que lhe dá prazer, pois é possível reduzir gastos e ainda viver bem.  Se você tem pedido comida em restaurantes, reduza a quantidade de vezes em que faz isso no mês. Arrisque-se a cozinhar um prato novo, compartilhe esta atividade com a família, faça deste momento algo prazeroso.

Consumir muitas vezes está mais relacionado a um hábito – ou conveniência – do que a uma necessidade, e mudá-lo não é algo fácil e leva tempo. Exige foco e disciplina para que os benefícios (que levam tempo) possam aparecer. Há grandes chances de desistirmos no meio do caminho, por isso exigirá comprometimento e muita disciplina. Defina um objetivo e um plano para alcançá-lo. Quanto mais detalhado o objetivo, melhor. Isso vai ajudar a torná-lo mais concreto.

O resultado de toda essa organização te trará tranquilidade e segurança. E lembre-se: as crises vem e vão, e você pode sair desta ainda mais fortalecida.

Beijos

Ana Leoni

Executiva da ANBIMA (associação brasileira das entidades dos mercados financeiros e de capitais) desde 2005, atuou em diversas áreas. Atualmente, é responsável pelas áreas de educação financeira, certificação profissional e market data da associação.

É conselheira da associação brasileira de educação financeira (AEFBRASIL), membro do advisor board do IFIE (international forum for investor education) e chairwoman do IFIE America’s Chapter, é também colunista do valor investe.

Tranquilize a sua mente com a constelação familiar

Acalmar a mente e relaxar durante esse período do coronavírus é essencial para encará-lo da melhor forma possível. E para isso, há uma série de técnicas diferenciadas e especiais que podem te auxiliar nessa missão, e uma delas é a constelação familiar.

Tendo como base a máxima de que a família biológica é parte da nossa vida e nos molda independentemente da distância e do contato, a constelação busca que olhemos para dentro de nós mesmos para resolver as questões familiares que possam abalar o nosso dia a dia.

Feita em grupo ou individualmente, a constelação familiar pode ser feita por meio on-line, sendo útil para tratar uma série de questões internas que estão afloradas agora, como insegurança.

Para te ajudar durante esse período, a Daniela Pabst e o Roberto Caruso uniram-se para oferecer constelações familiares on-line de forma individual muito amorosamente. O intuito é te ajudar a encontrar a sua melhor versão presente.

Com o vídeo, você consegue mais a fundo sobre o tema: https://youtu.be/RMnSkGXbnSU

Marque a sua constelação enviando uma mensagem diretamente pelo whatsapp: (11) 99190-8651.

Meditação – Tornando a Mente uma Aliada

Para começar, vamos falar sobre a origem das técnicas de treinamento da mente. Grande parte delas veio de tradições religiosas antigas. O budismo, principalmente, desenvolveu técnicas e formas para a observação da nossa mente e das nossas experiências. Ao longo do tempo, esses métodos chegaram ao Ocidente, porém só era possível encontrá-los nas práticas de yoga ou em templos budistas.

No fim da década de 70, a ciência começou a olhar para esses estudos e alguns pesquisadores famosos, que foram treinados nessas tradições, tiraram seu peso religioso com a anuência de grandes mestres. Assim, a ciência conseguiu comprovar a eficiência e os benefícios dessas práticas. Tanto que, dos anos 2000 até hoje, a quantidade de pesquisas científicas da neurociência envolvendo mindfulness e meditação cresceu muito. São mais de 2500 pesquisas sérias por ano.

Podemos dizer que existe uma grande amizade e sincronia entre as tradições antigas e a ciência, fazendo com que desenvolvam alguns métodos juntos. A MIND|station estuda tanto o lado da ciência, quanto o da tradição, trazendo as duas coisas acopladas para prover um conteúdo que ajudará a entender o treinamento da mente, tornar isso um hábito e transformar sua vida.

Como isso funciona na ciência?

O Mindfulness e a Meditação utilizam uma técnica que é aplicada para transformar seu cérebro e sua mente: a atenção focada.  A ciência descobriu que existem 4 estágios da mente trabalhados durante esse processo. O primeiro é a divagação. Ela não é de todo mal, é importante deixar a mente divagar um pouco para formar sua ideia de mundo. Porém, praticada com frequência, ela pode gerar infelicidade por conta do viés negativo da nossa mente. Acabamos aprofundando os pensamentos negativos.

Durante a meditação, você treina a mente a reconhecer que está divagando, depois reorienta sua atenção e, então, mantém o foco. E, assim, completam-se os 4 estágios da atenção focada. Ao manter-se focado, você ativa o córtex pré-frontal que, à medida que a atenção fica mais intensa, aumenta, pois a conexão entre os neurônios e sua circulação nessa parte do órgão começa a aumentar e isso pode gerar até uma mudança física neste órgão.

Outra pesquisa interessante foi feita com mentes de meditadores iniciantes e de pessoas que já tem mais de 10 mil horas de meditação. No estudo, uma pequena dor era causada por 10 segundos, sem ferir a pele dos participantes. Depois, eles ficavam 10 segundos sem dor e eram avisados que a dor recomeçaria. Eles perceberam que quem não meditava com frequência sentia a dor por mais tempo, pois depois que ela passava, eles continuam pensando nela. Quando eram avisados que a sentiriam novamente, sofriam por antecipação. Os meditadores só sentiam a dor quando ela de fato acontecia.

Existem algumas coisas importantes que você precisa ter em mente para trazer o Mindfulness e a meditação para sua vida.

  1. Motivação

Por que você resolveu começar a meditar? A motivação é algo importante para este início, pois muitas pessoas param de fazer quando atingem seu objetivo, por exemplo, diminuir a ansiedade. A ideia é manter a prática e se manter motivado. A MIND|station se coloca no meio entre a ciência e a tradição. A ciência é focada na razão; a tradição se foca na experiência que você tem no momento. É através dessa investigação aprofundada que vem da tradição, que conseguimos trazer para você o entendimento do Mindfulness | Meditação e como usá-lo no dia a dia, tornando um hábito e colhendo seus benefícios.

  1. Habilidades que desenvolvemos

Existem três habilidades que desenvolvemos com a prática. A primeira habilidade é a atenção concentrada, que é tradicionalmente chamada de concentração. E isso nos ajuda a observar as coisas claramente. A segunda habilidade é o que os cientistas chamam de monitoramento aberto, que é usado para ver como a mente cria sofrimento para si mesma. Finalmente, a última habilidade é aceitação e bondade amorosa, usadas para acalmar e confortar.

Quais são os benefícios da prática contínua?

1 – Ajuda a lidarmos com a perda.

2 – Melhora a Autoestima – a nossa tendência natural de nos compararmos com os outros e que muitas vezes nos gera sofrimento desnecessário.

3 – Ver e aceitar as coisas como elas são.

4 – Aumenta o bem-estar por conseguirmos apreciar mais o momento em que estamos, ao invés de termos nosso corpo e mente desconectados.

5 – Melhora os relacionamentos com todos à nossa volta.

6 – Há indícios científicos que aumenta a nossa criatividade, a geração de ideias e insights.

7 – Diminuição do estresse por conseguirmos observar os nossos padrões mentais e a forma com que criamos sofrimento para nós mesmos.

Quer começar e não sabe por onde?

Hoje em dia já existem muitos aplicativos de celular e conteúdo a respeito do tema e como tudo na atualidade, há muito ruído e dificuldade em achar informações realmente válidas dentro deste tema.

É por isso que criamos o canal de YouTube da MIND|station onde trazemos vários conteúdos gratuitos sobre o tema. Temos também um programa para iniciantes chamado Desafio da Mente Positiva.

https://bit.ly/playmeditacao

Por: Charles Betito – fundador da MIND|station, especialista em Mindfulness | Meditação, Neurociência, Inovação e Futurismo

Separação em plena quarentena – Como lidar?

Se um divórcio não costuma ser algo muito fácil, em período de quarentena ou isolamento social, o processo torna-se ainda mais delicado. Como buscar outro local para morar, em um momento que o indicado é nem ao menos sair de casa? Como ir viver com algum familiar, se é necessário manter distância?

O primeiro ponto a se pensar, é se o desejo pelo divórcio já é algo anterior ao período do coronavírus ou não. Caso seja algo recente, o nosso maior conselho é tentar conversar e esperar passar um pouco do tempo. A convivência 24 horas pode não ser muito fácil e realçar os sentimentos guardados, portanto, tentar conversar e se entender é sempre uma boa ideia.

Agora, caso o desejo já seja algo antigo, o cenário muda de figura. O primeiro passo, após decidirem o divórcio, é manter limites dentro do próprio lar. Uma boa ajuda é dormirem em cômodos separados.

Se o término foi em clima de briga, tentar relevar para não viver em pé de guerra durante esse período pode ser uma ótima saída.

Caso tenham filhos, verem vocês morando na mesma casa pode deixá-los confusos, então o melhor é jogar limpo e ser bem honesto (claro, sem os detalhes conflituosos), explicando que os pais não são mais um casal, mas por continuarem sendo uma família estão juntos nesse difícil momento.

Apesar de quererem se divorciar, por morarem juntos é essencial que respeitem suas vontades e se ajudem. Assim, manter a ordem da boa vizinhança deve ser um dos pontos mais importantes de ambos.

Tenha calma, paciência, e lembre-se que por mais que não queira vê-lo pintado em sua frente. Pelo menos por hora, é importante que se deem bem para que não seja tão complicado para ambos.

E claro, mantenha formas de cuidar de si mesma, se sentir com a autoestima nas alturas, por meio de rotinas voltadas para o autocuidado. Faça as atividades que gosta em sua casa, como prática de exercícios, e uma boa leitura de um livro.

Em um piscar de olhos tudo isso passará e vocês poderão decidir quem sai de casa e como. Enquanto isso, foque no clima amigável e cuidar de si mesma!

Muitos casais famosos, inclusive, estão passando pela mesma situação.

Autodesenvolvimento por meio do autoconhecimento

Os papeis da minha vida que me inspiram a buscar a minha melhor versão são a maternidade, o empreendedorismo e minha trajetória de superação como atleta amadora.

Em 2014, enquanto treinava dentro da cidade universitária (USP) para uma maratona, eu e mais quatro pessoas fomos atropeladas por um motorista embriagado. Uma pessoa veio a falecer e eu, assim como os outros três corredores, tive ferimentos severos; cinco ligamentos rompidos e duas fíbulas fraturadas.

Após passar por várias cirurgias, incontáveis sessões de fisioterapia e períodos na cadeira de rodas com mobilidade bem reduzida, vivenciei a fundo a superação, tendo como meta principal naquele momento, retomar ao ritmo de corrida e participar de uma prova que era um sonho de vida. Este período também foi essencial para que eu despertasse para uma vida mais organizada, com mais propósito e realização.

E a partir dessa experiência surgiu o desejo de compartilhar minhas descobertas e realizações com mais pessoas, principalmente com as mulheres, que enfrentam hoje os mesmos desafios que eu enfrento, o de alinhar nossos papéis tradicionais com novos papéis, inseridas em uma sociedade exigente, com escassez de tempo, espaço e reconhecimento.

Assim surgiu a WBalance, um programa de desenvolvimento pessoal da mulher, onde apoio mulheres que buscam iniciar um processo de desenvolvimento pessoal e transformação em suas vidas para viver com mais leveza, mais realização, com mais equilíbrio e propósito.

Tenho como meu propósito de vida, ajudar e apoiar mulheres a buscarem sua melhor versão e me sinto feliz e realizada fazendo o que amo, trabalhando com minha missão de vida.

Um dos itens do projeto WBalance é o planner Caminho da Essência para organizar sua rotina, suas tarefas, e definir as prioridades da semana.

Ele é voltado para o autoconhecimento, o que faz dele um Planner diferenciado. É ideal para pessoas que estão em busca de se desenvolver, de se conhecer melhor para ter mais controle de suas emoções e consequentemente de sua vida.

Ao desenvolvermos o autoconhecimento, temos condições de estabelecer com maior clareza nossas metas, objetivos e propósitos, passamos a ter conhecimento das nossas melhores competências e como usá-las para ir em busca dos nossos objetivos, e ainda, desenvolver as áreas que precisamos de melhorias.

E você, leitora do Mulheres de Quarenta, que quiser adquirir o seu planner tem uma condição especial: desconto de 10%. Basta usar o cupom de desconto: M40MENOS10.

Compre pelo site: www.plannercaminhodaessencia.com.br

Por: Anelive Costacurta – Biomédica e Professional Life Coach formada pela sociedade Latino Americana de Coaching – SLAC, especialista no desenvolvimento pessoal da mulher, analista comportamental e palestrante.

Respeite o seu tempo e faça aquilo que o seu coração pedir

Permita-se fazer apenas aquilo que o seu coração realmente quer. Estamos em um momento tão conturbado, que se forçar a fazer algo só porque viu na internet que seria bom para o isolamento social não é o caminho.

Claro que ser produtivos, ativos e animados agora é essencial para a nossa saúde mental. Mas também é muito importante que você aceite os dias que não estiver se sentindo assim. Em algumas manhãs, você vai querer estender os minutos na cama e tudo bem, isso é normal.

Em alguns dias, talvez você queira deixar o exercício físico de lado e apenas comer algo gostoso e tomar um bom vinho, e ninguém vai te julgar por isso.

Se você ver diversas pessoas iniciando projetos agora, respeite o seu momento e entenda que tudo bem se isso não acontecer com você.

Cada pessoa tem um jeito diferente de lidar com as situações, então não se compare com qualquer outro. Você é especial do seu jeito e com cada uma de suas características.

Ser mulher já é sofrer tanta pressão da sociedade, não deixe que haja agora a pressão da produtividade.

Se você quiser passar o dia na cama, bem, fique e dê tempo ao tempo. Respeite o seu momento e acolha as suas dores. Jogar toda a tristeza para baixo do tapete não é saudável, o melhor é encará-las e pensar em formas para mudar isso.

Fique tranquila, você não está sozinha. Neste exato momento, há diversas pessoas pelo mundo passando exatamente pela mesma coisa que você, então não se julgue.

Se acolha, se aceite e se ame!

Valorize as pequenas coisas para ver o mundo de modo positivo

Depois de vários planejamentos, é claro que se os nossos planos caírem por água a baixo não é bacana, e muitas vezes, nos sentimos frustradas e perdidas com isso. Entretanto, é essencial que saibamos enxergar a vida como um todo.

Nesses momentos, é importante pensar nos benefícios que temos, e nas pequenas coisas que cercam as nossas vidas. A comida na mesa, a família, os amigos, e os prazeres do dia a dia.

Pense em tudo o que você já conquistou em sua vida até hoje, todos os pontos positivos que te cercam, inclusive a saúde que te possibilita respirar leve e tranquila.

Viver definitivamente não é fácil, e vira e mexe passamos por diferentes dificuldades que nos fazem perder a vontade de seguir alegres, nos desanimam e fazem com que deixemos de lados os nossos sonhos.

Olhe a vida pela janela, agradeça tudo de bom que acontece com você.

Nós insistimos em pesar a nossa felicidade apenas pelos grandes acontecimentos, entretanto, os pequenos são os que nos moldam dia a dia.

Pense que o que você acredita ser trivial, pode ser tudo que alguém gostaria de ter para ser feliz. Coloque-se no lugar do próximo e perceba tudo de bom que há em sua vida.

E se algo não saiu como planejava, tudo bem. Recomece, pense de outra forma. Busque alternativas para chegar ao objetivo almejado. Tenha foco e força!

A vida pode ser muito mais simples se nós pararmos de complicar tanto!

Quando deixamos quem não nos quer mais, abrimos espaço para pessoas nos amarem

O período em que um relacionamento começa a desmoronar não é fácil para ninguém, por mais forte que a pessoa seja. E é aí, que começamos a tentar manter algo que já não faz tanto sentido, nos convencemos de que na verdade é só uma fase e que tudo ficará bem.

Insistimos dia após dia em atitudes para fazer a relação voltar ao que era, nos desgastamos, criamos esperanças que vão pelo ralo. A cada dia que achamos que tudo ficará normal, na verdade, só piora.

E agora, eu te pergunto, isso tudo vale a pena?

É claro que se temos algum problema em uma relação, o primeiro passo é tentar concertar de todas as formas. Entretanto, quando vemos que realmente não dá certo, o melhor a se fazer é deixar ir e cada um seguir o seu rumo.

Até porque, por mais que vocês vivessem tão bem antes, as pessoas mudam, e nisso, vocês podem não combinar mais, e tudo bem.

Você não merece migalhas de atenção e poucas palavras, quando na verdade tudo o que você gostaria seria carinho, amor e aconchego.

Quando perdemos tempo com alguém que já não está na mesma energia que a nossa, deixamos de conhecer quem seria a melhor pessoa. Nos fechamos para o mundo e abrimos mão de oportunidade para sermos felizes.

Abra mão, deixe ir o que já não lhe cabe, procure a felicidade de outra forma. Enxergue que a vida pode ser muito melhor a partir do momento que você realmente se valorizar e parar de aceitar pouca coisa.

A vida passa tão rápido para perdermos tempo com quem já não nos ama mais.

E se você achar que não é capaz, respire fundo e repense, porque a vida está aí para fazermos o nosso melhor dia após dia!

Séries pra relaxar durante o período de isolamento social

Durante esse período de isolamento social, é importante ocupar a mente com formas que te distraiam e que te relaxem, e uma delas é assistindo bons programas televisivos, como as tão aclamadas séries.

Por isso hoje, separamos para você cinco séries incríveis que você na certa irá adorar:

1 – Grace and Frankie

Quando seus maridos decidem assumir um relacionamento amoroso, Grace e Frankie precisam se tornar amigas e aprender a viverem juntas. A série traz uma nova perspectiva sobre o envelhecimento feminino.

2 – A vida e a história de Madam C.J. Walker

Lançamento do ano da Netflix, o enredo baseado em fatos reais conta a história de Sarah Breedlove, Madam Walker, a primeira mulher negra a ser milionária nos EUA, em um período que os afrodescendentes lutavam para sobreviver.

3 – As Telefonistas

Quatro mulheres jovens se mudam para Madrid em 1928 para trabalhar em uma empresa de telecomunicações, e precisam lutar dia após dia para vencer as expectativas tradicionalmente esperadas das mulheres: casamento e filhos.

4 – Bomb Girls

Alguma vez você imaginou como seria um departamento de criação de bombas em plena segunda guerra mundial? Com este enredo você consegue aprender e ver a história de mulheres incríveis.

5 – Scandal

A diretora de comunicações da Casa Branca passa por momentos decisivos em seu dia a dia, onde ao mesmo tempo em que lida com crises do país, também resolve problemas de empresas.

Métodos para aliviar a ansiedade!

O índice de relatos de pessoas que têm sofrido com ansiedade nesse período de isolamento social tem sido bem alto. Por conta disso, trouxemos hoje para você cinco dicas para te ajudar em momentos em que se sentir ansiosa:

1 – Solte aquilo que você não pode controlar

Gastar todo o seu tempo preocupando-se com aquilo que você não tem controle fará com que você só se sinta cada vez mais ansiosa. Sendo assim, tente soltar o pensamento excessivo sobre a pandemia. Foque naquilo que você pode modificar!

2 – Respiração diafragmática

Focar na respiração é uma ótima forma de aliviar a tensão, e o método diafragmático estimula o sistema nervoso parassimpático. Faça o seguinte exercício:

1. Inspire o ar sentindo o abdômen subir; 
2. Com os pulmões cheios, segure o ar por 3 segundos; 
3. Solte o ar suavemente; 
4. Segure os pulmões vazios por mais 3 segundos; 
5. Inspire novamente e repita procedimento pelo menos 10 vezes. 

3 – Mantenha a sua mente no presente

A ansiedade surge, inclusive, quando nos focamos muito no futuro, pela ânsia de saber o que vai acontecer. E uma das formas de brecá-la, é pensando justamente no presente, focando em cada detalhe que você vive.

4 – Exercite-se

A prática de exercício físico faz com que o seu corpo se sinta mais relaxado, disposto e com vontade de seguir feliz. Coloque o seu corpo em movimento diariamente!

5 – Seja organizado

A organização te ajuda a pensar de forma mais clara e segura, uma vez que a bagunça faz com que a sua mente fique ainda mais agitada tentando entender tudo o que está acontecendo.

Mulheres fortes preferem encontrar o amor “tarde” do que estar com a pessoa errada

Nós mulheres geralmente somos ensinadas desde cedo a termos um marido o quanto antes para que consigamos o casamento perfeito. Essa teoria é ensinada pela nossa família, e também por toda a sociedade.

Dizem que devemos ter o par ideal até os 30 anos, e que se isso não acontecer há algo de errado conosco.

Essa pressão pode fazer com que acabemos escolhendo um parceiro por temor e não por amor, colocando o romance acima de todas as outras áreas da nossa vida, inclusive da nossa realização pessoal.

O medo da solidão faz com que acabemos escolhendo alguém que não seria o par ideal para nós, e que pode nos fadar a ter dias infelizes.

Portanto, é essencial que sejamos tranquilas em relação a isso, e se caso tenhamos a vontade de ter um relacionamento, que saibamos optar por uma pessoa que realmente tenha algo a ver conosco.

A escolha pela pessoa que passaremos os nossos dias deve ser séria e levada pelo amor, por isso, trabalhe a sua autossuficiência para se sentir completa.

Nós só conseguimos encontrar alguém se estivermos amando a nós mesmas.

Por isso, priorize o amor próprio e foque em cuidar de si. Assim, você na certa encontrará um grande amor quando estiver pronta.

Antes só e feliz, do que com alguém que não a completa!

Inteligência emocional: 5 passos para desenvolvê-la durante a pandemia do Coronavírus

Em tempos de isolamento social, ter uma inteligência emocional forte é de grande importância para mantermos a nossa mente sã. Isso porque, é por meio dela que você conseguirá enxergar tudo de maneira mais clara e tranquila.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para você desenvolver esse aspecto. Confira:

1 – Observe o seu próprio comportamento

Percebendo como seu corpo e sua mente reage a cada detalhe de acontecimento, você consegue refletir sobre como lidar com eles da melhor forma possível.

2 – Crie um ambiente positivo

Ao definir um espaço da sua casa para fazer o trabalho do dia a dia, você deve organizá-lo de forma positiva de um modo que se sinta confortável.

3 – Encare o estresse e a ansiedade

Entender o estresse e a ansiedade dentro de você é essencial, pois somente assim você consegue fazer ações para tratá-los, como: prática de atividades físicas, exercícios de respiração, e uso de terapias alternativas.

4 – Pratique a empatia

Durante esse período em que os idosos e demais pessoas de grupos de risco precisam estar em casa, ajudá-los da maneira que puder fará bem também a si mesmo.

5 – Aumente a sua confiança

Confie em você mesmo, nos médicos e na força superior mais semelhante a tudo que você acredita. Assim, você consegue manter o sentimento de tranquilidade e paz.

E caso esteja difícil para você lidar com a situação atual, procure um psicólogo. Desabafar com um profissional especializado é a melhor opção!

Dicas para tornar a rotina mais produtiva em home office

Resultado de imagem para computador mulher

Todos nós, no mundo todo, estamos tendo de nos adaptar a uma nova realidade. Uma realidade que nos foi imposta por conta de um inimigo invisível. Ele tem afetado nossa vida, nossa dinâmica, nossa sociedade, nossos investimentos. E para vencê-lo cada um deve fazer a sua parte.

Trabalhar de casa é uma realidade. A tecnologia nunca foi tão necessária. Na @anbimaoficial o trabalho remoto já é uma realidade há tempos, e esse episódio nos mostrou a importância de se estar preparado. Ontem fiz várias reuniões virtuais com o time. Uma adaptação para todos!

Mas como tornar a rotina produtiva, tendo de ficar tanto tempo em casa?

Aí vai o Diário do Distanciamento Social (DDS):

  • Acorde no mesmo horário que habitualmente acordava;
  • Vista-se de maneira confortável, mas com um look que você sairia na rua sem nenhum problema;
  • Mantenha seus rituais matinais: café da manhã, leitura do jornal;
  • Um bom Make levanta qualquer astral, então não perca esse hábito;
  • Faça uma lista das atividades do dia;
  • Escolha um lugar apropriado e ergonômico para trabalhar.
  • Dê uma esticada no corpo a cada meia hora. Respire e, se puder, medite;
  • Mantenha a dieta normal: coma nos intervalos da manhã e tarde, e almoce na hora certa;
  • Hidrate-se muito;
  • Termine o expediente no mesmo horário habitual;
  • Exercite-se. Não faltam vídeos de exercícios que podem ser feitos em casa. Há vários profissionais dando aulas gratuitas on-line para ajudar as pessoas nesse momento em que todos podem contribuir;
  • Aprenda a desacelerar.

Essa será uma ótima oportunidade para vivermos mais lentamente, um dia de cada vez. Fazendo isso estamos ajudando a baixar a ansiedade e a construir um futuro saudável de nossa sociedade.

Por: Ana Leoni (@dinheiro_com_atitude)

Mulheres fortes merecem homens à altura

Se antes as mulheres eram educadas para aprenderem a ser as melhores esposas do mundo, hoje elas são ensinadas desde cedo a serem incríveis em todas as áreas da vida.

Atualmente, elas são criadas desde novas a batalharem para conquistar um bom emprego, sucesso e uma carreira incrível. Agora, seus pais mostram a importância de ser independente, e que elas não precisam de homens para ser felizes.

As mulheres aprenderam a voar, e não é qualquer homem que sabe acompanhá-las.

Uma mulher forte e incrível, não consegue ter um relacionamento com um homem que seja menos do que ela. Se almejar ter um amor, ela quer um companheiro e parceiro de vida, que possa contar todo o tempo e que seja admirável.

Por não serem criadas com o intuito de terem um bom marido, elas sabem que não precisam disso e conseguem escolher alguém com muito mais calma e critério.

Elas, muitas vezes, ainda querem se casar, mas agora sabem que não merecem menos que o melhor dos homens em sua vida.

O sexo feminino empoderou-se, e agora antes de pensar no outro, quer pensar em si, preocupar-se em evoluir e ser o melhor que puder.

Se algo de si não agrada o homem? Ao invés de sofrer mudando a si mesma, ela troca de parceiro para ter alguém que a compreenda e a entenda da melhor forma possível.

Por: Jéssica Mayara (@jessica.mjornalista) – jornalista, redatora, revisora e gestora de redes sociais. 

Como se reconstruir depois da separação

Separação, aquele momento que ouvimos falar, mas que no fundo nunca queremos de verdade que aconteça. O processo do divórcio deixa marcas, e muitas vezes, gera insegurança e o sentimento de confusão.

Mas, ele também pode ser uma grande alavanca para você olhar para todas as suas qualidades e ver o quão incrível você é. Basta que consiga se levantar e olhar ao redor. Por isso hoje, nós separamos algumas dicas de ações para você fazer após o divórcio, que na certa te ajudarão a passar por tudo isso. Confira:

1 – Liste seus sonhos e desejos

Muitas vezes, esquecemos o nosso objetivo de vida para abraçar as vontades de outro. Então, no término, faça uma reflexão para analisar o que, por fim, é realmente a sua cara e sua vontade de fazer.

2 – Mantenha as pessoas que ama por perto

Você não precisa sofrer sozinha, tenha os familiares e amigos próximos de você para desabafar e se animar.

3 – Cuide de si

Alimente-se de maneira saudável, faça exercícios físicos, e mantenha a sua beleza em dia da forma que você achar melhor. Cuidar de si aumenta a autoestima.

4 – Faça as atividades que lhe dão prazer

Busque fazer aquilo que te faz feliz, seja ir ao cinema ou a uma festa, ou comer algo gostoso e diferente.

5 – Assista a palestras e leia livros de autoconhecimento

Busque trabalhar o seu psicológico por meio de livros e palestras que te impulsionem a isso, procure evoluir cada vez mais.

MOSTRA Ser no Infinitivo: Retratos , da fotógrafa Patricia Magalhães

Visualização da imagem

Em homenagem ao Mês Internacional da Mulher, a fotógrafa Patricia Magalhães expõe 47 retratos de mulheres fotografadas no período de 2015-20. 

A Mostra “Ser no Infinitivo: Retratos” tem texto curatorial de Olívio Guedes. As 47 mulheres e seus convidados participarão da noite do Vernissage no dia 3 de março, hoje, às 19h00, em Coquetel reservado para convidados. A fotógrafa ainda traz, excepcionalmente para noite do Vernissage, duas obras expostas no Salon International D’Art Contemporain no Carrousel du Louvre em Paris, 2018.

A Mostra estará aberta ao público na ALESP a partir do dia 4 até 13 de março, no Espaço V Centenário.

Texto de Curadoria:

Ser no Infinitivo…

Busco ver… Mas, não precisa revelar
Tenho que reconhecer… Através do existir
Assim posso encontrar… O Ser que habita no infinito
O complexo mostra a senda da simplicidade
Apodero-me da nudez de minha alma
Que vela e clareia meu estado na verdade
Onde realiza no diáfano em Transformação!

Olívio Guedes – curador

Quem não se coloca no lugar do outro não sabe o significado de EMPATIA

Empatia, uma palavra tão falada, mas que nem todo mundo sabe o que realmente significa. Apesar de que para nós, mulheres de quarenta, ser algo que já aprendemos com a maturidade, ainda assim, é comum que muitas pessoas esqueçam exatamente de como serem empáticas em determinados momentos.

Sabe quando você conta o seu sonho e alguém passa a desmerecê-lo? Quando você está empolgado com algo e diminuem a sua realização? Ou ainda, quando você passa por uma situação para lá de difícil, e uma pessoa a minimiza?

Pois bem, todas as situações anteriores representam falta de empatia.

Ter esse sentimento é diferente de ter pena, compaixão ou demais correlatos. Na verdade, ele é muito mais parecido com o termo “se colocar no lugar do próximo”, que pode ser tanto em momentos positivos, quanto negativos.

Veja algumas ações empáticas para entender melhor:

Ficar feliz por outra pessoa

Alegrar-se com a conquista de alguém, além de fazer com que ele mesmo se sinta bem, também aquece o nosso coração. É aquele querer bem que geralmente almejamos que tenham por nós.

Respeitar o problema alheio

Por mais que em nossa visão não compreendamos determinado problema como algo tão ruim, é importante que nós saibamos que cada pessoa tem a sua visão e direito de enchergar de determinada forma.

Respeitar o espaço dos outros

Não invada a área de alguém sem ter sido chamado. Isso por ser considerado tanto fisicamente ao entrar em um local que não lhe pertence, quanto relacionado a falas, dizendo algo que não lhe cabe e invada o sentimento de outro.

A melhor dica para ser empática é aprender a ouvir e saber se colocar no lugar do outro. Pratique!

Por: Jéssica Mayara (@jessica.mjornalista) – jornalista, redatora, revisora e gestora de redes sociais. 

Como mulheres maduras organizam melhor a rotina!

Você é uma pessoa que não tem tempo para fazer exercícios, curtir a família ou realizar atividades que considera importante na sua vida?

Bem-vinda a realidade de muitas outras que como você, também vivem a mesma dificuldade!

Aproveitando o início do ano, quero apresentar a vocês, uma maneira simples e eficaz para aproveitar melhor o seu tempo, e ela começa por organizar a sua rotina.

A sensação é que o tempo está passando muito rápido e cada vez deixamos mais tarefas para depois ou incompletas. Se olharmos para um passado não tão distante, percebemos que nossa rotina ganhou aliados que nos ajudam com a economia de tempo, por exemplo: hoje não precisamos mais ir ao banco pagar contas, fazemos isso pelo celular; podemos abastecer a despensa comprando tudo pela internet e nossa compra chegar em casa, mas mesmo entre tantas facilidades, acabamos ficando sem tempo!

Então, que tal começar a planejar o dia a dia de uma maneira mais eficaz e conseguir em um curto espaço de tempo, ter uma rotina mais satisfatória? Vamos lá!

1 – Liste suas atividades

Faça uma lista com tudo o que precisa fazer, enumere todas as suas atividades, assim ficará mais fácil obter um panorama geral da quantidade de tarefas! Ao longo do dia, marque o que já foi feito e no fim do expediente, atualize a lista com os compromissos do dia seguinte.

2 – Verifique se colocou tudo na lista

Vale passar em cada cômodo da casa e não deixar nada para trás, até mesmo o sapato para levar ao sapateiro e a barra da calça para cortar…

3 – Pense no tempo necessário

Estipule prazos para cada tarefa e tente reduzi-los com o passar dos dias. Você pode utilizar agenda de papel ou aplicativos que ajudam a administrar a organização durante a execução.

4 – Prioridades

Identifique o que é urgente e importante – assim saberá a prioridade de cada tarefa e ainda perceberá se algo na lista não valerá a pena e a descartar, seja arrumar uma mala que você até já comprou outra para substituí-la, por exemplo.

5 – Agende-se

Não adianta colocar tudo para ser resolvido na próxima semana, saiba dividir, importante dar atenção ao item (4).

Saiba que apenas por planejar sua semana, você se sentirá mais leve, porque toda vez que olhar na sapateira, lembrará que tem o sapato para consertar, mas já está tomando providências quanto a essa necessidade, está no seu planejamento e que no dia marcado ele estará no sapateiro! Isso traz uma sensação de que está tudo sob controle!

6 – Tenha comprometimento

Você já sabe que suas pendências não se resolverão sozinhas, ninguém fará isso por você! Cumpra o que planejou! Toda noite revise sua agenda do dia seguinte, da semana, se isso é complicado de lembrar, coloque alarme no celular até que vire rotina!

7 – Descanse e divirta-se

Seguindo essas dicas você evitará imprevistos e estresses do dia a dia!

Ao adotar esses hábitos você conseguirá dar conta de muito mais tarefas no seu dia a dia, ter mais disposição por saber o que realmente ainda tem para fazer e, consequentemente, ter mais qualidade de vida, porque irá se aborrecer com menos frequência por situações cotidianas que não necessitam de tanto desprendimento.

O dono do seu tempo é você!

Não há como passar essa responsabilidade para outro, então cumpra sempre o que se propôs a fazer. Não se boicote!

Cada dia é uma nova oportunidade!

Siga os passos acima e você, com certeza, conseguirá concluir muitas pendências e perceberá que é possível sim, fazer mais com seu tempo e quem sabe ainda incluir em sua rotina, aqueles desejos da sua lista de ano novo?

Comprometa-se e verá que valeu a pena!

Por: @rosipresorganiza Rosipresorganiza/facebook Email: rosepres@uol.com.br

Add to cart
AN