Arte de mentir

mascara5Desde pequenos somos repreendidos pelas mentiras que inevitavelmente aprendemos a contar. Sem dúvida que algumas vezes essas pequenas mentiras tornam-se necessárias. Em alguns casos elas indicam até muita educação.

Quantas vezes você foi obrigado a contar uma pequena mentira para não magoar alguém? São aquelas pequenas desculpas que inventamos para poder sair bem de uma determinada situação. Diria até que se trata de uma necessidade.

Mas para algumas pessoas a mentira torna-se uma prática constante. O sujeito acredita em tudo que cria na sua imaginação. E todo esse cenário passa a ser a sua realidade. Os detalhes da história ficam perfeitamente visíveis. E dificilmente o mentiroso se engana, ainda que conte mil vezes a mesma história.

Eu conheço alguns casos assim. E são bem sérios. Pessoas obcecadas e totalmente doentes que vivem num mundo imaginário e a todo custo querem te provar que ele realmente existe. Insistem em contar a mesma coisa ainda que ninguém lhes tenha perguntado. Precisam se autoafirmar.

O motivo nem sempre é conhecido. Mas por trás disso tudo existe um sério distúrbio de personalidade. Deixo isso aos cuidados dos especialistas. Mas posso afirmar que se tratam de pessoas complexadas, que não aceitam seu status social ou até mesmo intelectual e que precisam demonstrar aos outros que são iguais ou melhores pelas coisas que aprenderam a contar.

Mentirosos de plantão: a quem vocês pensam que estão enganando?

Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar a todas por todo o tempo.” Abraham Lincoln

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

1 Comentário

  1. maria cecilia 23/08/2013, 6:22 pm comentar

    Mentir é incapacidade de assumir seus sucessos e fracassos.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.