Amor pela metade não preenche, só nos esgota

O sexo e a síndrome do intestino irritável | ederepente50

De tanto vermos novelas, filmes e séries que mostram o amor sendo representado de maneira sofrida e difícil, muitas vezes, acabamos acreditando que esse romance das telas é o melhor, mas não é bem assim.

Ter um relacionamento repleto de sofrimentos e decepções, onde você é amada pela metade, é frustrante.

Você tenta dia após dia agradar, fazer com que a pessoa se sinta amada e feliz, e receber carinho em troca, e quando isso não ocorre, se sente mal.

É esgotante tentar ter a atenção tão sonhada de alguém, obter o carinho e o aconchego. Acabamos nos sentindo com a energia sugada e esgotada.

Por isso, entender quando algum relacionamento não é inteiro é vital para o nosso bem-estar. Saber enxergar quando não recebemos aquilo que merecemos é a chave para romper algo que nos machuca.

Mas ter essa percepção não é fácil e exige muito de nós mesmas. O primeiro passo é colocar a autoestima em dia, se amar e se cuidar. É olhar no espelho e reconhecer a mulher forte e incrível que você é, que já passou por tanta coisa, e que segue cada dia mais sábia e poderosa.

Depois, é saber terminar com o que não faz feliz o coração. O que não satisfaz não pode ter lugar fixo na sua agenda de prioridades.

Pode parecer difícil, mas garanto que você tem forças ai dentro para ir longe sem o que te abala.

Nós mulheres somos fortes e capazes de tudo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN