Amantes

Masculino ou feminino, não importa. O fato é que esse ser, que existe desde que o mundo é mundo, causa uma grande confusão na vida das pessoas casadas. E esse assunto está cada vez mais comum.

Tenho visto, nas rodas de amigos, pessoas casadas que falam abertamente de seus relacionamentos extraconjugais, tanto homens como mulheres. E sim, em igualdade de condições. Mais do que isso, encontram-se com a “equipe de apoio” em lugares públicos sem medo nenhum de sofrer qualquer tipo de retaliação ou preconceito.

Parece que hoje se criou um código de “fidelidade pública”. “Eu não falo nada de você e você não fala nada de mim. E assim ficamos acordados”. Com isso, as pessoas sentem-se livres para fazer o que quiserem, onde bem entenderem, na presença de quem quer que seja e no momento que desejarem.

Muitas mulheres se sujeitam a esse papel sem nenhum problema. Acham até normal. Não se sentem culpadas de nada e estão muito conscientes do que estão fazendo. Os homens também se comportam dessa maneira e, na maioria das vezes, não largam mais a matriz para ficar com a filial. Mesmo porque esse negócio pode se ramificar com várias franquias, digamos assim.

Diferentemente do que acontecia antigamente, homens e mulheres que vivem o papel de amantes não pensam mais em casamento.

Quantos casos iguais a esse você conhece?

Ah, meu amigo, minha amiga, se o seu telhado é de vidro, cuidado com as pedras, heim? rsrsrsrs

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : mulheresdequarenta

3 comentários

  1. And 10/10/2012, 8:25 pm comentar

    Os homens também se comportam dessa maneira e, na maioria das vezes, não largam mais a matriz para ficar com a filial. Mesmo porque esse negócio pode se ramificar com várias franquias, digamos assim.
    é muito comodo né ? acostumaram (ambos)…poxa…é preferível manter relacionamento aberto ao invés de casar…concorda ?
    muito triste isso pra mim… MEU TELHADO É DE VIDRO!
    não consigo…me desculpem…

  2. mirian 14/10/2012, 10:06 pm comentar

    eu acredito que é um assunto tão pessoal que foge a critica de qualquer um, cada um sabe do seu relacionamento, do seu estilo de vida e o que o casal escolheu para a convivência a dois, se assim são felizes que assim sejam, quem não gostar não faça, é uma questão de escolha…esse é o meu ponto de vista.

  3. 23/11/2012, 1:59 am comentar

    Acho que está mais pra um código de infidelidade pública assim conjugado: Eu traio, você pula cerca, ele(a) acoberta, nós fingimos que não vemos, vocês são amantes, eles(as) gozam e todos se dão mal no final. Pq ainda não conheço história que começou errada que tenha tido final feliz.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.