A mulher mais amada da festa

Deparamos-nos no Réveillon com uma cena incrível. Depois da queima de fogos, um casal dançava apaixonadamente. Ela, uma mulher de aproximadamente 30 anos, de corpo robusto – na verdade um pouco cheinha – sem nenhuma maquiagem aparente. Com os cabelos presos e um brinco bastante discreto. Loira, pele bem branquinha, olhos castanhos, de vestido curto, tomara-que-caia, ela estava feliz dançando ao lado do seu par.

Ele um homem alto, magro, corpo atlético, por volta dos seus 30 anos também. Bonito, muito bonito. Cabelos castanhos e um olhar encantador. Para ela, é claro!

O casal dançava feliz. Estavam alegres. Ele tinha um olhar apaixonado, daquele que todas as mulheres querem receber um dia de um homem. Era carinhoso. Estava alegre e satisfeito com a sua amada. Em nenhum momento saiu de perto dela. Ele a cortejou a cada momento. Dançou e cantou uma música inteira olhando fixamente nos seus olhos.

Quando a música acabou, ele delicadamente lhe deu um beijo e um abraço apertado. Ela era única naquela noite para ele. Provavelmente ela é única na vida dele.

Eu e minhas amigas ficamos encantadas. Ela era a mulher mais amada da festa. Como é bom ver que o amor ainda existe e entendê-lo das formas mais despretensiosas que existe. Sem preconceito.

A mulher mais amada da festa estava feliz. Era segura de si mesma e provou que estava livre de ser uma pessoa complexada. A mulher mais amada da festa estava com seu amado ao seu lado.

Imaginem a cena! A música está aí: Without You – David Gheta.

Que você também seja a pessoa mais amada da festa!

9 Comentários

  1. Essa cena me fez lembrar de uma igualmente encantadora que presenciei em um bar que o Wil tocava… em uma mesa, bem no centro do bar, um casal pra lá de apaixonado… o cara lindo, homão mesmo, charmoso, grande, forte, encantador e a mulher mais velha, baixinha, cheinha, mas muito, muito segura e decidida. Eles passaram a noite toda se beijando. Não eram beijinhos, eram beijos cinematográficos, intensos, calhentes… não tinha uma mulher que não quisesse estar no lugar dela… o rapaz acariciava os cabelos e o rosto daquela felizarda enquanto olhava fixamente para seus belos olhos castanhos. Fazia tempo que não via uma cena assim, quente e encatadora… apaixonada. Ufa, me deu calor só de lembrar… se estavam se conhecendo aquele dia???? Pode até ser, mas espero que tenha durado e eles sejam felizes e ardentes o maior tempo possível…

  2. Ainda não cheguei nos quarenta, mas achei encantadora a história.
    É o que todas nós mulheres precisamos… Mais amor! 🙂

  3. Quanta besteira! Por que as pessoas acham que é uma raridade um homem gostar de uma mulher sem priorizar sua aparência? Parem de ler revista Caras e ver BBB, ler mais livros, ir em lugares que não são da moda, que vocês vão ver muito mais disso!

  4. Muito prazer Vanessa! Visitando pela primeira vez o seu espaço.

    Penso que esta estória poderia acontecer com qualquer mulher dos 20 aos 60 anos, por que felizmente o Amor é possível, não é? mesmo nos dias de hoje… O que é incomum aqui é o jeito de contar essa estória, o seu modo de olhar para uma cena e transformá-la num “folhetim” a cada parágrafo. Eu mesma me vi imaginando, a cada parágrafo, o desenrolar da “simples e singela” cena. E a escolha da música , Without You – David Gheta, foi perfeita!! Que sensibilidade a sua, gostei!!

  5. Gostei !!! Até porque foge dos padrões determinados do que uma mulher “deve” ser…
    Nunca achei que a mulher mais linda será a mais amada. Ela pode ser a mais paquerada, mas amor e continuidade da relação, não são determinados pela aparência.
    Que essa “cena” tenha durado e que o amor seja “eterno”, enquanto os parceiros sintam essa vibração.
    Seu blog é muitoooo bom!!!
    Vou voltar mais vezes.
    Beijão
    Nádia

  6. Paulisnuts , não é besteira não! Na verdade, hoje em dia, é muito comum que as pessoas priorizem a aparência !! Se você, assim como eu, tem a sorte de ter um marido ou namorado que não se incomoda se estamos cheinhas ou não, com estrias e etc. isso é uma dádiva! Já presencie muitos caras e até mulheres que perderam a oportunidade de conhecer pessoas extremamente interessantes, excluindo-as simplesmente pela sua aparência. Por isso, é compreensível que as mulheres tenham ficado encantada com o episódio que presenciaram no ano novo!
    E, olha, diga-se de passagem, não importa a origem das pessoas, classe social, se são personagens da revista Cara o daquelas revistas de R$ 1,99…a realidade é a mesma, gente fútil e vazia tem em qualquer lugar, seja ela da moda ou não!

  7. Parabens pela sensibilidade e ternura. O amor e algo maior singela o repeito e dignifica o plural, seja bela cada historia com qual que sejam as pessoas.
    Pena que os valores morais da sociedade estão se retraindo.
    Livros de auto ajuda, piscologos, a propia falta de respeito, internet.
    Mas acredito que o amor sempre vencera estas barreiras.
    Tenho uma grande paixão que me fez perceber o quanto ela e importante para mim, se transformou em um grande amor, e dificil o dia dia, pois dizem que conquistar varias mulheres seria facil mas conquistar a mesma mulher em todos os momentos e todo dia e complicado mas e um enorme prazer ver o sorriso em seu rosto isso e bom demais, poder ser orgulho de alguem e ser motivo mais que abençoado para um homem.

    Adorei a materia, espero que sirva de lição e encoragem as pessoas a provarem do maior sentimento do mundo o amor.

    Bju grande.

    http://www.facebook.com/miqueias.ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Add to cart
AN